Dicas

Day after: dicas para manter os cachos lindos no dia seguinte!

(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

O seu cabelo no day after fica horrível? O dia da lavagem é sempre melhor?  Desculpa, amiga, mas você está fazendo isso errado. E se estiver lavando o cabelo todo santo dia, pior ainda (calma! uma boa parte das cacheadas faz ou já fez isso também. Aliás, muitas vezes eu erro na mão ainda!)

Explico: O cabelo cacheado é naturalmente mais seco. Isso por que o óleo natural do couro cabeludo tem dificuldades em percorrer nossas ondas e chegar às pontas dos fios. A oleosidade é importante para manter os fios bem hidratados e nutridos, evitando que eles fiquem fracos, quebradiços, com frizz e secos (ufa!).

Quando lavamos o cabelo diariamente, ainda mais com shampoos com sulfato, silicones e derivados do petróleo, agredimos muito nossos cachos, tornando-os porosos e impedindo que os fios fiquem hidratados.

Tá, mas qual é a quantidade ideal de lavagens por semana? Te respondo, sem medo de errar, com o jargão mais conhecido entre as cacheadas: “cada cabelo uma sentença”. Quanto mais seco for seu cabelo, menos você precisa lavá-lo. Vejo meninas com cacho tipo 4A para cima que lavam 1 vez por semana. Eu, que tenho a raiz oleosa, cabelo tipo 3A e adoro sentir a água no cabelo, lavo de 2 em 2 dias (com variações dependendo do meu cabelo e humor). Além do mais, se passo disso sinto os fios pesados e meu couro cabeludo coça.

Aí você pensa, nossa, não tem como, não vou conseguir. Vai sim, amiga! E olha que quem vos fala já chegou a lavar o cabelo mais de uma vez no dia! Aliás, em matéria de cagada no cabelo, eu já fiz de tudo!

Então, vamos lá. Se o assunto é lavar menos o cabelo é imprescindível que você tenha bons days after (day after = dia seguinte). E aqui vão algumas dicas que aprendi e que deram certo com o meu cabelo:

1. Lavagem e finalização

Os dias seguintes são sempre melhores, mas é fundamental acertar no primeiro dia. Lavar o cabelo, independente da técnica que você utiliza, e caprichar na finalização. Quanto melhor ele ficar nesta etapa, menos você terá que reidratá-lo e passar novos produtos.

Cabelo pronto, você saiu, foi trabalhar, estudar, passear, volt ou e vai tomar banho…

Dica de finalização: Técnica LOC: líquido + creme + óleo e Fitagem

 

2. Tomar banho com touca e paninho

É muito importante proteger o cabelo da água. Isso porque a umidade pode fazer os fios ficarem com frizz. Às vezes a touca marca a raiz do cabelo e mesmo assim algumas partes ficam molhadas. Para evitar isso, minha dica é: coloque um pano no cabelo (como no plopping, método para secar o cabelo) e depois coloque a touca.

plopping-pano-no-cabelo
Pano para impedir que a água ou fumaça do banho cheguem no cabelo

Quando eu saio do banho, o cabelo não está marcado e os cachos estão até mais definidos e com brilho. Às vezes, a raiz fica mais “baixinha”, aí eu borrifo um pouco de água com b-pantenol (um copo de água para uma tampinha), viro a cabeça e solto a raiz do couro cabeludo.

3. Hora de dormir!

Dormir é a parte mais complicada para qualquer cacheada. Particularmente, odeio dormir com coisas no cabelo e me movimento muito a noite. A melhor solução que encontrei foi encapar meu travesseiro com um penhoar (to passada que escreve assim!) de cetim que eu tenho (não tenho fronha de cetim e não uso penhoar rs). Também sempre coloco o cabelo para cima, tentando não amassar os cachos (pelo menos no começo da noite). Mas você pode usar uma touca de cetim ou lenço de cetim para “embalar” o cabelo, assim como no plopping da foto anterior. O cetim é usado porque o contato com o cabelo não gera estática nos fios, mais conhecido como frizz!

Outras soluções:

  • Técnica do Nozinho: já tentei e não gostei. Esses nozinhos me incomodam profundamente, não consigo me posicionar para dormir e acabo não dormindo. rs
  • Técnica do Abacaxi: quando prendo o cabelo, a parte de baixo sempre solta. Acabo a noite com o cabelo solto, bagunçado e feio. rs
coque-abacaxi-para-dormir-e-nao-amassar-os-cachos
Coque abacaxi

 

Às vezes, eu enrolo o cabelo em pano de algodão bem macio e que se dá super com o meu cabelo. O tal do plopping de novo. Na manhã seguinte é só tirar o pano e ajeitar e ir soltando o cabelo com a mão.

4. Reidratar as partes danificadas

Sempre tem aquela parte do cabelo com mais frizz ou que o cacho não está do jeito que gostamos. Para arrumá-los, uso o mesmo borrifador citado no item anterior e Yamasterol (como eu contei na minha resenha de produtos 2013, ele é fininho, não pesa o cabelo e ideal para esses momentos)

Ajudo a definir essas partes com o dedo (o famoso dedoliss), amasso e, se precisar, tiro a umidade com pano de algodão ou de fibra de algodão (jamais toalha!)

Dica: Leia o post da Raysa “O que tem no borrifador? ” e confira receitinhas ótimas, e seus benefícios, para colocar no borrifador!

5. Nada deu certo? Bora para o chuveiro!

Tem dias que nada disso dá certo. Os cachos ficam amassados, com frizz, uma baita bagunça. Nessas horas eu recorro ao chuveiro:

  1. Se for em um nível remediável, mas que só o borrifador de água não dá conta, eu molho o cabelo por partes (para não perder todo o creme e definição dos cachos), e vou enrolando e amassando os cachos.
  2. Se for um nível extra-hard-punk -impossível eu faço co-wash que nada mais é do que lavar o cabelo com condicionador , ou seja, não uso shampoo(. Apenas uso o condicionador para tirar os nós, selar os fios e começar tuuuudo de novo.
terceiro-day-after
Meu cabelo no 3º day after!

E vocês, meninas? Qual técnica usam? Já fizeram alguma coisa que citei no post?

Me contem!

 

 

(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

Você também pode gostar: