Quando o alisamento distorce a percepção do cabelo natural

Frequentemente as pessoas se aproximam curiosas em relação ao meu cabelo. Algumas pedem para tocar, outras enfiam a mão sem permissão e sem a menor cerimônia. Muitas delas costumam dizer: “se meu cabelo fosse assim eu deixava natural”. E sabe o mais interessante? É perceptível que várias delas têm exatamente o mesmo tipo de cabelo que o meu! Por que elas acreditam que o cabelo é tão diferente assim?

Meu palpite é que por vezes os alisamentos e o relaxamento distorcem a percepção do próprio cabelo. Um cabelo quimicamente tratado tem distribuição de volume, resistência, brilho e toque diferente. Em contraste com a maior parte do comprimento alisado, a textura crespa/cacheada/ondulada distoa. Olhando para aquela raiz toda enroladinha, volumosa e com frizz de crescimento a gente pensa em “retocar” o mais rápido possível.

Muitas pessoas passam anos alisando os fios e chegam a esquecer como é o cabelo natural. Talvez por isso tantas mulheres me digam sem pensar duas vezes que o cabelo é “duro”, “ruim”. O que posso dizer é que o natural tem muitas formas e todas são maravilhosas.

Esse cabelo que começa a crescer durante o período de pausa entre químicas ou na própria transição capilar ainda não é seu cabelo 100% natural. Depois de retirar partes alisadas ou relaxadas e tratar os fios é que a textura natural aparece. Quer uma dica? Não se prive de conhecer seu cabelo natural por medo ou pela FALSA impressão de que ele é “incontrolável” e precisa ser “domado”. Seu cabelo natural pode ser esse cabelo “dos sonhos” que você vê na cabeça dos outros mas não acredita que tem.

Leia também:

Scab hair durante a transição capilar

Transição capilar: não se desespere

Duas texturas na transição capilar

Maressa De Sousa

Maressa, 24 anos, baiana. Mestranda em Antropologia. Cabeleireira. Ama filmes e livros de ficção. Para ela, a transição capilar marcou o início de muitas outras transformações.







comments


Leave a Comment