Crônicas, Pessoal

Sobre o imediatismo do natural

6 de julho de 2014

*Imediatismos.m. Filosofia. Caráter do que é imediato.

Vocês com certeza já ouviram falar sobre o imediatismo, senão, o significado acima acho que já adianta um pouco. Gostaria de fazer uma breve análise sobre como ele está presente nas nossas vidas (e no nosso cabelo).

Num geral, podemos afirmar com certeza que todo ser humano é imediatista. Não dá pra negar. Somos ansiosos, nervosos, impacientes. Tudo tem que ser pra ontem. Você sai de casa e fica 5 minutos esperando o ônibus; já está demorando. Você começa a se relacionar com uma pessoa, em 2 meses vocês precisam estar namorando porque senão elx não te ama. Sua chefe te manda um relatório pra você terminar agora porque não quer esperar até amanhã. Você vai ao restaurante com fome, ordena sua comida e já quer ela ali na sua frente. Por que tem que ser tudo tão imediato?

É como entrar de dieta. Você quer perder 10 kg de uma vez só. Não pensa que precisa perder gramas primeiro. Tem que ser tudo de imediato. Meninas, o absurdo é tanto, que você quer perder esse peso todo em semanas e esquece que nem pra adquiri-los foi assim, tão rápido. Por quê?

Ainda não concorda comigo? Então vamos lá. Da onde vocês acham que surgiu o fast-food? O drive-thru? A entrega em domicílio? Por que muita gente ainda não consegue comprar pela internet? Ou melhor, por que muita gente compra pela internet? Porque simplesmente não podemos esperar. Porque tem que ser rápido, fácil, pra agora.

Tudo bem, eu concordo que existem motivos pra isso. A nossa vida anda muito corrida, não temos tempo pra cozinhar, por exemplo. Mas tudo seria melhor se a pressa fosse deixada de lado, certo? A pressa é inimiga da perfeição.

Agora sendo mais focada no assunto: recebo vários e-mails e mensagens de meninas em transição pedindo (quase implorando!) por técnicas para crescer os fios mais rápido, me perguntam sobre remédios veterinários (!!!), sobre o uso de tal remédio manipulado… “To há 3 meses em transição, quase desistindo, não aguento mais!” Gente, peraí. Calma.

Vocês precisam parar pra pensar um pouco. Sei que cada uma tem um motivo pra ter entrado em transição, mas sei que muitas o foco foi a saúde. Daí você para de usar química pra usar um remédio veterinário? Qual o sentido disso?

Normalmente todas nós passamos anos alisando o cabelo, e, de uma hora pra outra, queremos eles longos e naturalmente cacheados/crespos. Queremos um black enorme pra ficar brincando. Sejamos realistas, não vai acontecer.

Não digo que a transição é algo ótimo, maravilhoso, só felicidade porque não é. Entretanto, é um período em que além de mudar a aparência, você pode mudar sua vida. Então ao invés de apressá-la para chegar logo ao seu objetivo, por que não aproveitar a viagem? Aproveite acessórios, aproveite uma tarde inteira com aquela receitinha na cabeça enquanto faz as unhas – e ouvindo música! Faça novos penteados, experimente novos cortes, faça texturizações, nade sem medo da progressiva “sair”! Dê língua pra quem te olha feio, veja vídeos inspiradores no youtube, aprenda a se amar.

Se você sempre teve cabelos longos, por que não mudar um pouco pro curtinho? Lembre-se de que um dia você terá eles longos de novo e vai sentir saudade do joãozinho, pode ter certeza. Experiência própria.

Não sejam tão imediatistas. Transição demora, não é de um dia pro outro. Se sua mãe/pai/namorado/irmã/irmão/tio/tia/primo/papagaio/cachorro não te apoiam, busque apoio em outros lugares. (Aqui no Cacheia :D). Mas não adianta ficar 3 meses de transição e já querer desistir “porque seu cabelo simplesmente não cresce”. Temos leitoras que ficaram mais de dois anos em transição. Tenha paciência. E lembre-se de que seu corpo trabalha num ritmo; se você fica ansiosa e nervosa, esse ritmo se perde completamente.

Assim como tudo na vida, você tem que aproveitar, porque um dia vai passar. Ao invés de aclamarem os longos, seja feliz com o seu curtinho. Passe uma maquiagem, arrase no look. Seja feliz com você mesma.

“Mas poxa, eu queria tanto ter aquele cabelo…” Mas você não tem. E o seu não é pior e nem melhor que aquele. O seu é um cabelo como outro qualquer, mas é especial porque é SEU. A diferença é se você gosta dele. Sim? Então ótimo! Não? Então temos que mudar alguma coisa aí…

Aprendam a ser feliz com o que vocês tem. Isso não vale só pra cabelo, mas pra vida. Espero que tenha valido a reflexão. Rumo ao natural!! Mas devagarinho…

 

*Esse texto é uma opinião pessoal. Colaboração de Giovanna Parreiras.

Recomendados para você

21 Comentários

  • Reply Elizama Marreira 7 de julho de 2014 at 10:26

    Gente, ótima reflexão! Realmente, a gente quer que o cabelo cresça hoje, é assim mesmo. Sem querer fiz um big chop,pedi um corte mais curto e quando vi estava extremamente curto, tirou praticamente toda a química. No primeiro dia fiquei chocada, pq não queria ter cortado tanto, mas o segundo e o terceiro já estou me acostumando. E tô procurando fazer isso, aproveitar cada fase, mudar de dentro pra fora. Já passei por uma transição mas nem se compara com o que estou vivendo agora, da primeira vez deixei apenas por deixar, nem se quer sabia que esse processo tinha nome, usei o cabelo cacheado como antes, colado na cabeça, n~çao sabia cuidar, não pesquisava como tenho feito hoje. Agora, estou passando por uma transformação, aceitação totalmente diferente de tudo que já passei e lendo essas resenhas, essas reflexões é que tenho buscado força e me inspirado a cada dia que passa. Estou muito firme na minha transição. Agradeço demais por cada tempo gasto de vocês pra ajudar pessoas que estão passando pela transição. Tenham certeza que não é tempo perdido, com certeza vocês estão ajudando muitas, muitas meninas, assim como a mim.

    Beijos <3

    Elizama Marreira

    • Reply Ana 7 de julho de 2014 at 12:29

      Isso aí Elizama! Aproveitar porque cada fase é única e não volta mais… Muito obrigada por acompanhar o blog!
      Beijos!

  • Reply Fabiana 7 de julho de 2014 at 15:28

    Simplesmente amei o texto!! Parabéns pela iniciativa de publicá-lo, também estou em transição e hoje mesmo estava pensando sobre isso, por incrível que pareça estou curtindo a fase.
    Estou há apenas 5 meses sem retocar, mas junto com a transição adotei o Low Poo e estou descobrindo tantas coisas novas, que estou me redescobrindo. Descobri que nem só de produtos caros vivem os cabelos bem tratados, que receitas naturais dão certo sim e a melhor parte, estou descobrindo que meu cabelo nem era tão ruim assim. Tudo isso está me deixando feliz e muito interessada por essa fase de transição.
    E se pensar bem, já passei por tantas, já usei Henê e tive que esperar crescer para usar outra coisa, ja tive o cabelo preto e também esperei crescer para tirar aquela cor que não me agradava, e há quatro anos atrás, fiz luzes que acabaram com meu cabelo e para melhorar seu aspecto, fiz uma progressiva que ficou horrível, precisei esperar crescer para ficar com uma aparência digna.
    Acho que esse tipo de transição faz parte da nossa vida quando decidimos assumir uma nova postura, uma nova opinião, um novo cabelo, por que não?
    Abs,
    Fabiana

  • Reply Mariana Boaretto 7 de julho de 2014 at 17:09

    Ai, Ana <3

  • Reply Jogando a real: Crescimento Capilar, Monovim A e Tônicos | Cacheia! 2 de agosto de 2014 at 23:21

    […] pela quantidade de adeptas e pelos “tratamentos” para crescimento que vemos por aí. O imediatismo permeia todos os setores de nossa vida, inclusive quando falamos de crescimento capilar. Longe de […]

  • Reply Camila 23 de agosto de 2014 at 21:39

    Excelente post!
    Adorei! Estava realmente pensando nisso… Ja estou há 1 més sem colocar quimica nenhuma, pois usava hene… E depois de quase 15 anos usando alisante, relaxamento, escova com formol e hene, não sei bem ao certo como é o meu cabelo, por isso pensei e não vou fazer ” por enquanto ” o tal de TEXTURIZAÇÃO. Vou aguardar,conhecer melhor meu fio de cabelo e não forçar logo de cara que ele fique enroladinho né, e quando ele tiver maior eu vejo se há necessidade de fazer a texturarização. Pois as vezes se o cabelo é fino nem sempre vai ser totalmente cacheado o cabelo, pode nascer cacheado e depois ir nascendo uma raiz mais lisa, ficando levemente ondulado e ai só usa um ativador, ou outros produtos mais leve pra da uma definição. Pois o lema é conhecer e aceitar o seu cabelo né, do jeito que ele é, e só ir valorizando ele =)

  • Reply Camila 25 de agosto de 2014 at 09:19

    Post excelente! Também penso assim, só que fui mais rápida. Ontem meu cabelo estava no meio das costa, ja deixei no ombro. Estou a 1 mes em transição, qumica de henê… Porém o que vou fazer por enquanto é conhecer meu cabelo, como é e ver se há necessidade de fazer texturização… E ai o foco mesmo é cuidar bastante com hidratações e um bom creme de pentear. Eu comprei ontem creme de pentear da morocanoil e a hidratação absolut repair, meu cabelo ama essa hidratação, e vou assim com calma, deixando acontecer td naturalmente.
    Bjss

  • Reply Celina 26 de setembro de 2014 at 17:14

    Oi! há um mês resolvi mudar…com sobrepeso e uns probleminhas de saúde , resolvi fazer R.A.(Reeducação Alimentar), e consequentemente para com o alisamento de cabelo , pois os produtos entram na nossa corrente sanguínea e nos fazem mal…,tabm começou a aparecer indesejáveis fios brancos e logo na frente!!! então comecei a procurar receitas caseiras para eliminar frizz, raiz fofa(que é meu caso), até pq não cairia bem a combinação química com a tintura e achei este blog(adorei!) e confirmei o que minha mae fazia muito em mim(eu odiava) quando era pequena, máscaras com abacate.Hoje meu cabelo ta com mechas loiras(fazem uns 15 dias), e bem grande , ele e fofo mas tem um crescimento muito bom. ele ta passando do meoi das costas e com uns 4 dedos de cabelo enrolado natural…não quero mais alisar, mas não vou cortá-lo , pq eu acho que o peso dele (mesmo uma parte com química) ajuda bastante no crescimento da raiz , para que venha o cabelo natural.

    • Reply Ana 26 de setembro de 2014 at 20:26

      Oi Celina! O segredo é ter paciência, só isso! E ficamos felizes que você esteja nesse processo! Força pra você, conta com a gente <3

  • Reply Natália 15 de outubro de 2014 at 14:07

    Ai meninas, quase chorei lendo este post. Tão eu! Já me peguei tantas vezes procurando fórmulas para acelerar o crescimento do meu cabelo. Acho que estou tão ansiosa para vê-lo grande e natural, que acabo exigindo demais do meu couro cabeludo e do meu organismo.
    Ontem mesmo, chorei por horas pq estou me sentindo muito feia. A sorte é que eu tenho pessoas incríveis me apoiando, minhas irmãs, namorado, pais e amigos que estão, praticamente, passando pela transição comigo. Hoje, olhando alguns posts de vocês que eu ainda não tinha visto, me deparei com esse. Parece até destino, pois essa semana foi pra mim uma das mais difíceis.
    Ler esse post me fez ver uma forma diferente de encarar a transição! Realmente não podemos ter pressa e precisamos nos aceitar e aceitar o cabelo que temos. :) Estou ainda com 5 meses sem química e sei que tenho muito tempo pela frente, então, bora continuar firme e forte curtindo cada momento e aprendendo cada vez mais com tudo isso.
    Obrigada por me ajudarem tanto! Vocês não tem noção do quanto estão sendo importantes para esse momento e acredito que para muitas outras meninas que decidiram aceitar o seu natural. Obrigada mesmo, meninas!!

    Beijinhos de luz para todas! s2

    • Reply Ana 15 de outubro de 2014 at 20:04

      Oi Natália!! Ficamos super felizes em ler isso. Espero que possamos te ajudar sempre! Beijos <3

    • Reply Gilmara Carvalho 16 de junho de 2015 at 10:51

      Parabéns para sua família que está te apoiando!!! A minha… :( :'(

  • Reply Juliana Lima 16 de janeiro de 2015 at 22:06

    Ana boa noite,

    Ótimo texto parabéns…. bom a umas três semanas comecei a me interessar pelo assunto de assumir os cachos. Na verdade comecei a repensar na vida do meu cabelo após minha ultima progressiva que foi na 1º semana de janeiro. Mto chato isso de ficar indo no salão, passar horas exposta ao formal, com dor por causa do “puxar para esticar” e com feridinhas e casquinhas na cabeça (as quais a cabeleireira diz ser normal). Até comentei com minha amiga, que sempre quis ter o cabelo longo e liso, e já cultivo esse desejo a anos, e por isso vinha alisando e progressivando my hair a tanto tempo, porém finalmente chegou o ápice, meu cabelo ficou grande e liso, mas este realmente não foi o ápice. Me senti frustrada, com um resultado estranho, cabelo quebradiço, e cada dia mais gastando com novos produtos para melhorá-lo.

    Só que ainda não sei o que faço, não se se tenho coragem de me assumir de fato, num sei se não tenho tempo ou se essa é uma desculpa. Penso e sempre pensei que cabelos cacheados dão mto trabalho, pra minha rotina não sei se encaixaria.

    Bom, queria conversar melhor sobre o assunto, e moro na região metropolitana de bh. Se vc puder me add no face https://www.facebook.com/juliana.lima.71216
    pra gente conversar mais, me sentiria mto bem, pois teria com quem tirar as dúvidas pessoalmente.

    Aguardo seu retorno.

    atc,

    Juh Lima

  • Reply Evana Ribeiro 19 de abril de 2015 at 16:03

    Olá, meninas! Acompanho o blog desde que resolvi abandonar a progressiva, em dezembro do ano passado (minha última aplicação foi em novembro). As primeiras semanas foram bem difíceis! E à medida em que a raiz ia crescendo, cresceu também a pressão dentro de casa para ir ali dar um relaxamento… mas resisti bravamente! Já não via mais sentido em perder horas preciosas no salão passando por um processo que não me dá o menor prazer: mesmo quando eu buscava o resultado liso, o processo era muito chato para mim. Quatro meses depois, vou vivendo um dia de cada vez, procurando algum corte diferente para quando for fazer o big chop e (re)aprendendo a conviver com o meu cabelo do jeitinho que ele é. :) Tem dia que não é fácil mesmo, mas não há vitória sem luta, não é?
    Beijos e parabéns pelo trabalho!

    • Reply Ana 19 de abril de 2015 at 18:35

      Oi Evana! Manda foto da sua transição pra gente pelo facebook, adoramos compartilhar experiências! :)
      Beijos <3

  • Reply Giane 19 de abril de 2015 at 17:23

    Muito bom! Tenho cabelos cacheados e sou incentivadora do natural!
    Mas me diga que é sacanagem do provedor do blog colocar uma propaganda de chapinha para deixar os cabelos lisos que aparece logo abaixo de alguns textos do blog!

    • Reply Ana 19 de abril de 2015 at 18:34

      Oi Giane! São anúncios do google, aparecem de acordo com as suas pesquisas pessoais e e-mails que você recebe. :)

  • Reply Eduarda 8 de junho de 2015 at 14:14

    Um dos melhores texto que eu já li!
    Já passei pela transição e durou 2 anos, tenho 15 anos agora e estou super feliz com meu cabelo. E sempre dando força a pessoas que eu conheço e estão passando por isso. Nada é mais lindo que um cabelo natural, mas pra chegar lá é preciso paciência e muita dedicação.

    • Reply Ana 8 de junho de 2015 at 18:02

      Obrigada, Eduarda <3

  • Reply Denise D.Silva 18 de julho de 2015 at 20:18

    De tanto acompanhar as postagens,retomei minha vontade de voltar a ser natural,depois de anos de relaxamentose alisamentos.Ja tem uns 3 meses,qye não passo nada.Como vc dizem estou em transição.Gostaria de mais esclarecimentos,pois tenho certeza que é isso que quero.Só estou esperando a raiz ficar mais cheia pra tirar a parte com química.O que eu texturização?Obrigada,vcs tem me inspirado muito.

  • Deixe um comentário!

    error: Este conteúdo é protegido por direitos autorais e não deve ser copiado ou reproduzido sem permissão prévia e sem atribuição dos créditos. Blog Cacheia 2013-2016.