Dicas

4 Coisas para fazer antes de dispensar um produto novo que não deu certo

Alô Cacheia! A postagem de hoje é simples mas pode ser super útil. Quem nunca comprou um produto que acabou não gostando heim? A gente já recebeu várias mensagens no inbox do Facebook falando sobre isso, então decidi compartilhar o que eu costumo fazer com meus produtos para finalização. Observação importante: a foto de capa é meramente ilustrativa. Na verdade ela tem produtos que eu gostei muito <3

4 Coisas para fazer antes de dispensar um produto novo que não deu certo

1- Teste em diferentes finalizações

Existem várias maneiras de finalizar cabelos cacheados e crespos. No dia-a-dia, costumo pentear com os dedos e secar com difusor. Quando quero variar faço uma texturização com twists. Mas além dos twists, existem texturizações com coquinhos, com bigudins, com tranças, etc. Algumas meninas gostam de definição e costumam fazer uma técnica chamada fitagem para estimular a formação dos cachinhos. Outra possibilidade são as técnicas de finalização que utilizam mais de um produto. Vou explicar melhor no tópico 4.

De todo modo, a sugestão principal é: se você comprou um produto novo, finalizou como de costume e não deu certo, experimente usar de outro jeito! Guarde o produto para quando quiser testar outro visual :) Quem sabe não fica um sucesso de lindo?

2- Explore outras funções do produto

Alguns produtos são multifuncionais, o Yamasterol é um exemplo disso. Apesar de ser querido entre várias mulheres, nem todo mundo se dá bem com ele logo de cara. Para algumas meninas a grande reclamação é que o produto é muito leve e proporciona pouca fixação. Mas para além de servir como creme de pentear, o Yamasterol tradicional (aquele amarelinho) serve como pré-poo, como co-wash e como condicionador. Com tantas utilidades, é impossível deixá-lo de lado.

3- Teste no borrifador

Se o produto em questão é bem levinho e não funcionou como creme de pentear, experimente colocar um pouquinho no borrifador. Você pode dissolver duas colheres do seu leave-in com água e algumas gotinhas de óleo vegetal. A misturinha pode ser usada para umidificar os fios no day after.

4- Combine com um outro produto

Existem algumas técnicas para finalização que combinam mais de um produto capilar. Na técnica OG, o óleo e o gel para cabelos formam uma dupla perfeita. O óleo ajuda a dar mais maciez e brilho enquanto o gel dá emoliência e ajuda na fixação. A aplicação costuma ser feita exatamente nessa ordem. Na técnica LOC o princípio básico é a mistura de líquido + óleo + creme (minha favorita!).

Alguns produtos funcionam muito melhor quando estão acompanhados. Tenho aqui o gel redutor de volume da Capicilin e o gel redutor de volume da Salon Line. Notei que ambos dão um resultado muito mais bacana quando uso um creme de pentear por cima, durante a aplicação.

produto novo que não deu certoRecentemente comprei um produto para pentear de 1 kg, acreditando que seria uma maravilha para o meu cabelo. No entanto, o produto era líquido demais e não funcionou muito bem. Com o pote era super grande, não quis me dar por vencida logo de cara e tive uma ideia. Me lembrei que o Definidor de Cachos Capicilin (um gelzinho transparente) costumava deixar meu cabelo mais durinho quando misturado com creme. O que aconteceria então se eu acrescentasse esse produto ao creme de pentear? O resultado é esse que está na foto. O produto que era super líquido ficou com textura de máscara! Testei essa pequena quantidade num pontinho e deixei durante algumas horas para ver se alguma reação química maluca acontecia (era pouco provável mas decidi fazer o teste). Como tudo ficou ok, decidi misturar os dois produtos e ganhei um creme totalmente novo. Bem mais grossinho e ótimo para o meu cabelo. Estou contando essa história, não para dizer pra vocês comprarem esse gel e jogarem em todos os frascos de produto que tiverem em casa, mas para mostrar que os produtos estão a nosso serviço. Eu recomendo que as misturinhas sejam sempre feitas num recipiente separado, na quantidade exata para a finalização. Acabei não seguindo essa recomendação no caso do creme e assumi o risco de que minha misturinha não ficasse lá muito boa. Mas ainda bem que ficou! É preciso prestar atenção também na composição dos produtos para não misturar coisas incompatíveis.

Nada deu certo? troque com alguém! :)

Os tipos e necessidades dos nossos cabelos são diversos e podem existir produtos que não funcionam muito bem para o seu tipo de textura capilar, mas que caem como luva nos cabelos de outra pessoa. Trocar e/ou doar é sempre melhor que deixar um produto encostado no fundo da prateleira. No facebook existem vários grupos para troca de produtos que podem ser ótimos caso você não tenha uma amiga/colega/conhecida que tenha interesse pela troca.

Importante:

Se o produto for realmente ruim, se livre dele correndo! Infelizmente alguns produtos de má qualidade podem prejudicar bastante os fios. Acompanho uma blogueira que tinha um super cabelão e teve que cortar boa parte do comprimento dos fios porque eles ficaram ressecados e quebradiços após o uso de um produto “x”. Se a fórmula por si só for ruim, não há santo que ajude.

Outras sugestões:

  • Nossa leitora Ana contou pra que quando um shampoo realmente não dá certo, ela utiliza o produto como sabonete líquido para as mãos.
  • Nas máscaras mais fracas uma possibilidade é acrescentar – num recipiente separado e na medida certa para aplicar- ingredientes para potencializá-la conforme a necessidade dos seus fios: meia ampolinha de tratamento, algumas gotas de óleo vegetal, etc. Outra coisa interessante é que algumas marcas oferecem tratamentos específicos para misturar às máscaras de tratamento, esse é o caso da linha Power Trat da Barro Minas. Em cada potinho de 120g tem vários itens concentrados: queratina, vitaminas, manteigas, etc. Já testei o Power Trat D-pantenol e o Power Trat Proteína da Seda e gostei muito do resultado, mas existem várias opções disponíveis. Confiram algumas sugestões abaixo.

power trat barro minas potencializar máscara

You may also like