Cabelos Crespos e Cacheados

Atletas femininas das Olimpíadas Rio 2016 com cabelos crespos e cacheados

Rafaela Silva - Atletas femininas das Olimpíadas 2016

As Olimpíadas 2016 chegaram ao fim nessa última semana, provando que as mulheres continuam superando as crenças machistas que, em pleno século XXI, afirmam que não somos aptas para o esporte. Os Jogos Olimpícos de 2016 vieram para mostrar que isso não passa de um close errado. A Rio 2016 teve um recorde de participação feminina: foram 5 185 mulheres competindo, representando 46% do número total de atletas. Ainda que várias pessoas insistissem em fazer comentários misóginos nas mídias sociais, ou que fotografassem as atletas em ângulos sexistas e objetificadores, esses números certamente representam um avanço. Por isso que decidimos realizar uma compilação das atletas femininas das Olimpíadas 2016 que esbanjam cabelos naturais belíssimos, crespos, cacheados e ondulados. Como diria a rainha Beyoncé: “bow down, bitches!


Miraildes Maciel Mota (a Formiga!)

Formiga: atletas femininas da Olimpíadas 2016

A Formiga é essa maravilhosidade futebolística toda reunida em forma de gente (com o combo de tranças lindas pra carambolas!)

Ela joga futebol como meia e foi a única jogadora que participou de seis (6!) Jogos Olímpicos. Ou seja, ela competiu em todas as edições desde que o futebol feminino tornou-se esporte olímpico. Pasmem: o futebol feminino só entrou como modalidade nos jogos de Atlanta em 1996. Ela é ainda a futebolista com maior número de jogos pela seleção brasileira, e essa contagem também inclui os homens, tá?

Kaya Forson

Kaya Forson: atleta feminina no Rio 2016

Kaya Forson, nadadora natural de Gana, foi a competidora mais nova da 2015 World Championships na China. Junto com o companheiro de equipe, foram os primeiros nadadores a competir por Gana nas Olimpíadas. Ela nasceu em 2002 e tem apenas 14 anos.

(Alguém me responde quando foi que o tempo acelerou, e crianças nascidas nos anos 2000 começaram a competir em Olimpíadas, minha gente?? Eu estou só o pó, pra mim esse pessoal todo parou nos nove anos de idade.)

Rafaela Silva

atletas femininas das Olimpíadas

A Rafella Silva é uma atleta que dispensa apresentações: foi o primeiro ouro olimpíco de 2016 do Brasil, essa conquista política é cheia de significados: ela conquistou o ouro depois de ter sido eliminada nas Olimpíadas de Londres em 2012. Quando foi desclassificada, foi chamada de macaca nas mídias sociais.

“Queria mostrar para todos os que me criticaram, falaram que eu era vergonha para a minha família, que eu não tinha capacidade para estar nos Jogos e deveria estar em uma jaula. Queria mostrar para todas essas pessoas que eu posso ser uma das três melhores da minha categoria.”

Yane Marques

Atletas femininas das Olimpíadas

A pernambucana Yane Marques, dona de cachinhos dourados lindos, é uma pentatleta brasileira. Atualmente, é a única detentora de medalha olímpica no pentatlo moderno da América Latina. Ela conquistou o ouro nos Jogos Pan-Americanos de 2007, o bronze nos Jogos Olímpicos de 2012 e o bronze do Campeonato Mundial em Berlim de 2015.

Serena Williams

serena-williams-brasil-trancas

Serena Williams é a melhor tenista do mundo. Ela é natural dos Estados Unidos, e coleciona tantos títulos e medalhas que é até difícil de contar. Normalmente, ela desfila por aí com cabelo crespo natural, mas estava usando essas tranças lindíssimas durante a Rio 2016.

Aline Silva

atletas femininas das Olimpíadas

Aline Silva competiu na modalidade de luta olimpíca na Rio 2016: ela foi vice-campeã mundial em 2014, e está em quinto lugar no ranking mundial da luta. Apesar de não ter conquistado medalhas nessa edição das Olimpíadas, os técnicos comemoram a evolução nas técnicas de combate.

Jaqueline Ferreira

Jaqueline Ferreira

A Jaqueline Ferreira é atleta carioca que competiu no levantamento de peso na Rio 2016. É campeã pan-americana, e conseguiu a prata em Medellín em 2010.

Fernanda Garay

fernanda-garay-volei-feminino-cabelo-cacheado

A Fernanda é jogadora de volei da seleção brasileira. Conquistou um monte de medalhas com a equipe, como o ouro em 2012 em Londres. Conquistou também o Mundial de Clubes, também em 2012. Foi eleita a melhor ponteira no Sul-Americano em 2013, e já fez parte de clubes brasileiros, japoneses, turcos e russos de voleibol.


As atletas femininas das Olimpíadas nos mostram que, de fato, podemos fazer o que quisermos.

We flawless, ladies, tell ‘em!

Fontes

You may also like