Crescimento Capilar

Método de inversão capilar para crescimento: realmente funciona?

Alô Cacheia! Muitas meninas estão em busca de um modo saudável e barato de incentivar o crescimento capilar. Nós já falamos aqui no blog sobre os riscos de alguns métodos como o shampoo bomba com Monovin.  Já falamos também a importância central da alimentação para garantir fios fortes e um crescimento bacana. Recentemente a Ray fez um post sobre tônicos, cronograma capilar e massagens capilares, nesse post ela fala sobre a eficiência das massagens capilares para estimular a circulação sanguínea no couro cabeludo. O método de inversão capilar segue mais ou menos essa lógica, vou explicar agora como funciona e quais foram minhas impressões ele.

Método de inversão capilar: como fazer

Buscando informações na internet sobre o assunto descobri que esse método é realizado durante sete dias e é seguido por uma pausa de pelo menos três semanas. Qual é a proposta? Usar óleos 100% vegetais para massagear o couro cabeludo fazendo movimentos circulares, em seguida inclinar a cabeça para baixo e permanecer assim por cerca de 4 minutos. Quem não pode usar a técnica? Grávidas, lactantes, pessoas que sofrem de labirintite, problemas de coluna, pressão arterial ou nas articulações.

person-1101611_640

Rotina capilar durante a inversão capilar

O óleo vegetal que escolhi para fazer a técnica é o óleo de rícino. O óleo de rícino ou óleo de mamona pode se encontrado em farmácias e lojas de produtos naturais. Nas farmácias ele é comercializado como laxante e nas lojas de produtos naturais assume várias utilidades. Presente em vários produtos cosméticos, o óleo de rícino é indicado como um componente bastante nutritivo que contribui para o fortalecimento dos fios. Seu uso regular supostamente contribui também para fios mais grossos e brilhantes.

O produto é bem baratinho, comprei por R$ 2,50 numa farmácia. Como a quantidade que vem na embalagem é pequena e o óleo bem espesso e difícil de espalhar, acabei colocando fim no meu óleo durante essa semana de uso (eu havia usado uma pequena quantidade de óleo anteriormente mas ele realmente chegou ao fim depois de 7 dias).

Comecei o método na quarta-feira (10). Durante os sete dias apliquei óleo de rícino no meu couro cabeludo com os cabelos secos e massageei bastante. Dei uma aquecida leve no óleo antes de aplicar. No começo tentei massagear durante 4 minutos já com a cabeça inclinada para baixo mas não achei que minha massagem foi eficiente. Acabei mudando de estratégia e passei a massagear os fios primeiro para depois permanecer com a cabeça inclinada para baixo. Achei que fazer as massagens foi super tranquilo mas permanecer com a cabeça inclinada é bem desconfortável. Fiz um esforço para completar o método e contar pra vocês o resultado mas deu uma vontade enorme de desistir.

inversão capilar

Ao inclinar a cabeça para baixo, dependendo da quantidade aplicada, o óleo pode descer escorrendo pelos fios. Pelo menos no caso dos cabelos lisos. Mas e no caso dos cabelos crespos com cachos bem fechados como os meus? Pensando nisso, acabei decidindo que além cuidar do couro cabeludo, ia testar alguns cremes auxiliares nas pontas. Acabei mudando o método um pouquinho. Eu nunca havia usado esses produtos, então foi uma semana de testes realmente.

Em resumo, minha rotina capilar foi:

Dia 1: Massagem capilar com óleo de rícino + 4 minutos de cabeça abaixada. Decidi que iria dormir com o óleo todos os dias para potencializar os efeitos mas quem não se sentir bem fazendo isso pode lavar após deixar o produto agir de 2 a 4 horas.

Dia 2: Durante a manhã lavei o cabelo com o shampoo Cavalo Real da Vita Seiva. Ele é proibido para Low Poo e No Poo porque possui sulfato forte, tá bom? Depois de lavar, apliquei o bálsamo de crescimento da mesma marca que possui óleo de rícino na composição. O bálsamo foi aplicado só em parte do comprimento e nas pontas, não passou nem perto da raiz! :) Deixei agir por 10 minutos, enxaguei, passei o condicionador e finalizei normalmente. Bem no final do dia, antes de dormir, fiz a massagem com óleo de rícino e a inversão.

Dia 3: Lavei com shampoo apenas no primeiro dia, nos dias restantes usei o co-wash da Yamá para higienizar o couro cabeludo. Optei pelo co-wash porque ele faz uma lavagem mais suave. Fim do dia: massagem e inversão.

Dia 5: Lavagem com co-wash e condicionamento pela manhã. Massagem e inversão durante a noite.

Dia 6: Lavei o cabelo com o co-wash e apliquei um creme de fortalecimento capilar também da Cavalo Real (foto). Deixei agir por 10 minutos, enxaguei e condicionei. Fiz massagem com óleo de rícino e inversão durante a noite.

Dia 7: Lavagem com co-wash e condicionamento pela manhã. Massagem e inversão durante a noite.

Inversão capilar realmente funciona?

inversão capilar

Esse é o resultado do meu cabelo após 7 dias de inversão capilar. Tive o cuidado de tirar as duas fotos nas mesmas condições. Ambas foram tiradas com meu cabelo molhado, sem desembaçar e sem nenhum produto. O que eu noto da primeira para a segunda foto é que meu cabelo parece mais cheio. Será que isso seria um indício de que realmente o óleo de rícino deixa o cabelo mais grosso? Depois desses 7 dias usando óleo senti que meu cabelo está com mais peso.

12721697_983982378358225_1815801869_n-horz

Algumas meninas comentaram no Facebook que meu cacho mudou. De fato na segunda foto os cachos parecem maiores. “Ah Cacheia, então quer dizer que se eu quiser ficar com cachos maiores é só usar óleo vegetal?” Não meninas. Meu cabelo não mudou realmente. Continua sendo o 4A com cachos fechados de sempre :) Eis a prova acima.  Tirei a primeira foto no dia 06 de Fevereiro e a segunda hoje, dia 18 de Fevereiro.

Agora vamos ao que interessa12714168_983980251691771_2075448572_n: o método realmente funciona? Confesso que ainda estou olhando para a foto da parte de trás do meu cabelo com uma enorme dúvida. Não tenho certeza se o método foi tão eficiente nessa parte de trás. Mas na parte da frente, onde eu tinha mais facilidade e paciência para massagear senti uma diferença importante. No dia 06 de Fevereiro eu havia esticado a franja e cortado bem encima do queixo. A foto ao lado mostra como está agora. Acredito que tive um crescimento de mais ou menos 1cm na parte da frente. Mas de modo geral, não senti uma diferença significativa.

Você vai continuar fazendo o método? No cabelo todo não e explico o porquê: Gosto do comprimento atual do meu cabelo e quis testar o método porque muitas leitoras perguntam sobre o assunto. Mas sinceramente não estou tão preocupada com crescimento agora, exceto numa região muito específica: minhas entradas na região da testa. Elas sempre me incomodaram na hora de prender o cabelo para trás e vi que ali o cabelo deu uma crescidinha, então pretendo fazer uma massagem com óleo de rícino duas vezes por mês nessa região, mas sem inversão!

Acho que no fim das contas as dicas que sempre postamos aqui no blog continuam valendo. A inversão capilar não é um método milagroso. Cuidar da saúde e da alimentação é o mais importante. Os óleos vegetais e produtos cosméticos estão aí para auxiliar, mas não são nossa principal fonte de nutrição.

Sobre os produtos da Vita Seiva para crescimento: eles funcionam?

Comecei a testar recentemente  junto com o óleo de rícino então é complicado dizer se eles por si só (e fora do método de inversão) vão fazer algum efeito. O fato é que a marca me decepcionou bastante por causa de um erro na caixa. Comprei achando que os produtos eram liberados para Low Poo porque a caixa indicava que eram, mas quando cheguei em casa notei que o shampoo tinha sulfato forte.  Acho que a divulgação desses produtos como “Low Poo” induz os consumidores ao erro e isso é muito ruim, foi exatamente o que aconteceu comigo. Decidi usar o produto e sair da minha rotina Low Poo pra não desperdiçar dinheiro, mas infelizmente não voltaria a comprar esse kit (shampoo + creme de tratamento).

You may also like