Cabelos Crespos e Cacheados

Por que a amizade entre mulheres é um ato político?

Nós já discutimos aqui no Cacheia várias vezes sobre a natureza política do ato de se naturalizar e aceitar as nossas molinhas! Já conversamos sobre feminismo e identidade negra, sobre o ato de cachear, e também sobre “a ditadura ou reação” de quem deixa de alisar os cabelos.  Então vocês me perguntam: o que amizade entre mulheres tem a ver com os nossos cabelos? E o pior, o que tem de político nisso? Calma lá, bonitezas! Já vou explicar tudinho “Por que a amizade entre mulheres é um ato político?

Por que a amizade entre mulheres é um ato político?


“O pessoal é político”: a diferença entre o público e o privado

Feminismo e sororidade: Por que a amizade entre mulheres é um ato político?Antigamente, o terreno da política se definia por aquilo que estava “fora do lar” das pessoas. Os domínios da vida doméstica eram interpretados de forma isolada, ou seja: O que acontecia dentro da sua casa, ou da sua vida privada, não poderia ser definido como político. As discussões dos governos e dos Estados não poderiam inferir sobre as vidas domésticas. Como até bem pouco tempo atrás nós estávamos restritas a essa esfera privada, nossos direitos não eram discutidos como direitos políticos.

A partir disso, nós podíamos inferir que:

– O marido bateu na mulher? Isso não é político, afinal, “em briga de marido e mulher, ninguém mete a colher”, né?

– O pai espancou o filho? Claro que isso não é político, ele é pai da criança, e se colocar contra isso é interferir na vida privada dele!

– O marido estuprou a mulher? Isso também não é político, afinal eles são casados e a esposa deve estar sempre disponível ao marido.

– Você resolveu assumir o seu cabelo natural? Olha, você não pode falar que isso é política, afinal é uma decisão individual e estética sua.

Certo? Não! Errado! Ao contrário do que afirmavam alguns teóricos, o ambiente doméstico é também marcado por relações de poder e de dominação. Nesse contexto, o público e o privado são inseparáveis; As mesmas estruturas que relegam menos poder às mulheres na vida pública, também constrangem e reduzem sua liberdade de ação na vida cotidiana.

No caso específico dos nossos cabelos, à primeira vista pode parecer que o alisamento é mera escolha individual: porém quando descobrimos que existem tantas meninas sofrendo para alisar, quando percebemos que existem cabelos tachados como “feios, sujos, duros e ruins” em detrimento de outros, percebemos que existem relações de poder que apontam para racismo velado em nossa sociedade. Não é normal que tenhamos medo de ir para uma entrevista de emprego com os nossos cabelos naturais. Também não é nada natural que quase não existam bonequinhas com o cabelo crespo. Pior: não é normal que a maior parte das celebridades tenha cabelo liso, e as que não tem, sofram preconceito na própria televisão.

O pessoal é político: Por que a amizade entre mulheres é um ato político?
“O pessoal é político”

Estão vendo como o pessoal é político e regido por estruturas sociais que também atuam na vida pública?

Toda vez que você decide naturalizar, você diz um basta para isso tudo! Você cria rupturas que geram conflitos, e a partir dos conflitos, você provoca mudanças.


Ok, você me convenceu: o privado também e político! Mas o que tem a ver com a amizade entre mulheres?

O machismo e o patriarcalismo nos ensinam que mulheres naturalmente competem entre si, fofocam e sentem inveja uma da outra! Isso é bobagem pura. Não existe nada de biológico, ou natural, não existe uma “natureza feminina” que diga que nós devemos competir e brigar entre nós.

Sororidade e patriarcalismo: Por que a amizade entre mulheres é um ato político?
“Não estamos contra vocês, estamos a favor de nós mesmas”

O patriarcalismo promove a existência de um pacto entre os homens, conhecido como fraternidade, que os reconhece como parceiros e sujeitos políticos que excluem as mulheres. A sororidade é o pacto “entre as mulheres que são reconhecidas irmãs, sendo uma dimensão ética, política e prática do feminismo contemporâneo.” Ou seja, toda vez que você percebe que as mulheres são suas irmãs, e você trabalha em cooperação com elas, você percebe que contribui para o emponderamento coletivo de todas as mulheres. 


E onde entra o cabelo nisso?

Irmandade entre mulheres: Por que a amizade entre mulheres é um ato político?Nós já sabemos que existem padrões que nos aprisionam, e que algum dia nos forçaram a “alisar” o cabelo, nos forçaram a nos encaixar. Quando entramos em transição, quando deixamos nossas molinhas lindas e naturais, nós quebramos com esses padrões e assumimos uma nova identidade. Bom, a amizade entre mulheres entra nisso: incentive suas amigas alisadas a aceitarem o cabelo natural, porém não force: entenda que cada uma tem um tempo, não utilize isso para diminui-la. Entenda também que continuar alisada não significa que alguém não tem personalidade própria. Mulheres podem escolher não alisar, e isso não faz com que sejam menos emponderadas ou que sofram menos com machismo que outras mulheres.

A sororidade também entra no apoio às mocinhas que estão entrando em transição. Compartilhe pensamentos, crie uma rede de amor e suporte à elas. Lembrem que são momentos difíceis para todas. Elogie crespas na rua! E não substitua um padrão pelo outro: todo cabelo é lindo, e nós, mulheres, não temos que nos submeter a nenhum padrão.

Vamos nos amar para acabar com o patriarcalismo!


Fontes

You may also like