Inspirações

Inspiração: A doação que deu vida aos cachos

Doação cachos
(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

O post de hoje é uma contribuição que recebemos por inbox na nossa página no facebook. Achei o texto tão bonito e honesto, que achei injusto que não fosse compartilhado com vocês também. Eu espero que esse texto da Marta Helena Jarandia Nunes inspire vocês também, como me inspirou!


A doação que deu vida aos cachos

Hoje você resolveu ficar incrivelmente lindo, do jeito que eu mais amo! Parece que quis me presentear, por isso te amo tanto! Nasci com você tomado em mim, chamava a atenção de todos, aquele bebê cabeludo
em um Graco FastAction Fold Click Connect Stroller, e até hoje deve ter guardado entre as coisas da minha mãe uma mecha sua. Aliás, a mãe Dona Shirlei Jarandia nunca teve muita paciência contigo, dava um trabalho danado…naquela época não sabíamos que você não curtia um pente, a gente judiava. Diziam que por ter o sangue doce, os benditos piolhos me perseguiam, como sofri com os tais pentes finos, vinagre, panos na cabeça para abafar o veneno (que absurdo kkk) e por isso, por anos tive o famoso “cabelo Joãozinho”.

relato-inspiracao-quote

 

 

 

 

Era uma revolta aquilo. Para ajudar minha irmã Priscila Jarandia Santos tinha o cabelo como o do meu pai Geraldo Jarandia: liso, escorrido….mais revolta ainda. Aos 14 anos resolvi deixar você seguir….e foi uma constante briga. Por vezes eu o odiava, por culpa minha que não sabia como você gostava de ser. Insistia no pente, na escova, estica aqui, ali….me ensinaram a técnica da “touca” né Tia Marlene Nazare? e passei a dormir com grampos na cabeça e um pedaço de meia fina. Na madrugada tinha que tirar os grampos e mudar o cabelo de lado para acordar com ele esticado. Passa babosa, abacate, tudo o que indicavam eu metia na cabeça. E o corte “pigmaleão” e a moda do “mullet” dos anos 80? Kkkk

quote-doacao-cachos

De 3 em 3 meses estava lá eu no salão para dar um tapa….até hoje na minha Carteira Profissional tem a fotinho de mim dentucinha, magrela, com meu topete e os mullets. Pretinho por natureza, nunca consegui variar sua cor, tentei umas luzes certa vez, mas logo desisti, o preto azulado era a minha paixão. Daí veio o início da modernidade e o tal relaxamento….fiz muito. Banhos de petróleo, cauterização, até que cheguei na progressiva. Foram 6 anos de escravidão. Ficava impecável pelas mãos de fada da minha amiga Maria Vanda Souza. Mas era todo final de semana, tinha gente que achava que era natural, gastei fortunas com você. Muito tratamento e por um tempo fomos muito felizes assim. Até com a sonhada franja você conseguiu me realizar.

Doação cachos
Foto cedida por Marta Helena Jarandia Nunes

Mas aí você começou a pedir socorro, dando sinais de que já estava cansado daquela rotina. Fui deixando as químicas e a transição foi terrível. Enrolado em cima e esticado embaixo. Não dava mais… E então em 2011 aos prantos na companhia do meu amigo e companheiro de sempre, meu sobrinho Rodrigo Jarandia Santos, em um movimento só, deixei a cabeleireira te tosar. Pra cima do ombro você foi parar. Foram dias e noites de choro…Minha prima Selma Regina tentou me consolar: “Faz amassadinho Báh”. Passei a te presentear com florzinhas, tiaras….e assim seguiram 6 anos….aprendi a te conhecer melhor. Pesquisar sobre você. Descobri um mundo incrível. Entendi que você prefere os meus dedos ao invés de pentes. Que existem mil receitas caseiras para te dar carinho. Hoje as opções de cremes e tratamentos são infinitas, a coisa democratizou, você foi aceito e passou a ser admirado, desejado! E como cresceu….nesses 6 anos a tesoura nunca mais chegou perto.

 

Auto aceitação e auto estima

Foi linda nossa parceria.

Nos cuidamos. Curti cada minuto, trancinha de várias formas, adereços, acessórios, coques diversos, penteados mil. Uma paixão imensa! E lindamente você abrilhantou um dos momentos mais incríveis da minha vida: no meu casamento! Foi um sonho! Com flores na trança e o véu ostentando, fui uma noiva feliz com meu penteado maravilhoso elaborado pelas queridas Magda Graciano e Eliany Camargo.

Torço para você me presentear com uns fios brancos.

Louca para ficar platinada. Tá rolando aí, já tem alguns….a cada novo que surge, comemoro à beça! E agora é chegada a hora de você renascer, vida nova MEU CABELO. Vamos fazer uma mulher sorrir com uma peruca bem linda. Levar um momento de alegria para alguém que precisa. Humanas que somos, nós mulheres gostamos das madeixas. Eu amo você! Mas, sem dó, porque você é guerreiro, vai ser forte para crescer de novo. Vai me deixar rejuvenescida, repagina, inovada…..O novo é sempre bom! Que outros tenham a mesma coragem que a gente e doem um pouco de si para quem tanto precisa. Obrigada querida Elaine Cristina Mendes, você foi um anjo que apareceu na hora e local certos para me indicar o projeto. Obrigada meu marido Edson Jarandia Nunes pelo apoio incentivo. Te amo Bebê Toninha Rocha Studio, obrigada! Projeto Rapunzel Solidária, obrigada!

cabelos-cacheados-apos-corte-de-doacao-de-cachos-para-cancer

(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

Você também pode gostar: