Colorações

Manual de coloração e descoloração – Cabelos crespos/cacheados I

coloração-e-descoloração
(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

Muita gente vive me perguntando sobre como consigo manter o cabelo ruivo sem danificar os cachos. Recebo também várias perguntas relacionadas a cor, nuances e processo de coloração. Sobre isso, já falei nos posts Em busca do ruivo perfeito e Cacheia que é red power.

Leia também: Legalmente ruiva e cacheada da Ana

Hoje eu vou além do vermelho. Reuni as principais perguntas de quem quer mudar a cor da juba e fiz esse manual de coloração e descoloração para cabelos crespos e cacheados.  Nessa primeira parte, vou falar sobre os processos e produtos para obter a cor desejada e em outros posts,  sobre manutenção e cuidados, cores fantasia e loiro platinado (aguardem!).

 

1- Como escolher a cor?

Existe uma variedade imensa de cores que você pode utilizar no cabelo. A Raysa já explicou isso direitinho no post Como harmonizar a cor do cabelo com o tom de pele. Então, antes de qualquer coisa, você deve pensar na mudança que quer fazer. Você pode optar por clarear ou escurecer a cor natural do seu cabelo ou pode também mudar  a cor do seu cabelo que já é tingido.

Para saber qual o “tom” quer atingir, precisa conhecer um pouquinho sobre cores bases e nuances. E para entender isso melhor, vou explicar resumidamente aquelas numerações que vemos nas caixinhas das tinturas (e dão um nó na nossa cabeça!).

cores-e-nuances

  • Cores ou Tons (também chamadas de Cores Bases) –  São representadas pelo primeiro número e organizadas em ordem crescente do 1 ao 10 (do Preto Profundo ao Loiro claríssimo).
  • Nuances ou Reflexos – São os números que vem depois do ponto (.) e representam o reflexo que são combinados com a cor base. Geralmente esses reflexos são mais visíveis à luz do sol.

cores e nuancesColoração cabelos cacheados

2- Vou precisar descolorir?

 

manual de coloração e descoloração cabelos crespos e cacheados

Isso depende muito. Se seu cabelo for mais escuro do que a cor base desejada, você vai precisar clareá-lo. Mas nem sempre precisa ser com descoloração. Quado o cabelo for virgem, você pode usar uma tintura com o tom mais claro (para clarear cerca de 2 a 3 tons). Já os cabelos tingidos, não podem ser clareados com outro tinta (realmente não funciona!). Nesse caso, dependendo do estado do cabelo, existe a opção de descolorir, fazer luzes/mechas (eu fiz isso na primeira vez que pintei de vermelho) ou utilizar produtos para ajudar na remoção da tintura.

  • Descolorindo: 

Em primeiro lugar, você precisa ter a plena certeza que seu cabelo não está fragilizado ou possui alguma química incompatível com a descoloração. Faça sempre o teste de mecha, para observar a reação do seu cabelo ao produto. Se você não possui nenhuma experiência ou aptidão (isso é muito sério!), procure um profissional que possa pelo menos te auxiliar no processo.

É importante também, sempre utilizar produtos de qualidade e que você já confie (é interessante pedir opinião de um profissional). Para o processo você vai precisar de:

1- Pó descolorante – Opte pelo pó que vai agir mais rápido no cabelo, pois o processo deve durar no máximo 30 minutos. Quanto mais tempo o produto fica no cabelo, mais a probabilidade de estragar os fios. Eu já utilizei esses pós de farmácia mais baratinhos, falei até sobre ele num vídeo lá no meu canal, mas confesso que a diferença é muito grande (até porque só utilizei ele para diminuir cerca de 2 tons). Para descolorações mais radicais, vale a pena investir num produto que não vai danificar o seu cabelo e vai dar o resultado que você espera.

Pós-descolorantes

2- Água oxigenada (oxidante) – Podem ser encontradas em  10, 20, 30 ou 40 volumes. Quanto maior o volume, mais aberto o tom fica (isso também serve para colorações). É preciso levar em consideração, que quanto maior o volume, também maior a chance de danificar o cabelo. Sempre avalie se seu cabelo está saudável o suficiente para utilizar oxigenadas com volumes mais altos.

água-oxigenada

  • DekapColor

dekapcolor

O DekapColor não descolore o cabelo. Mas é uma ótima opção para quem quer facilitar a remoção da tinta sem agredir tanto com a descoloração. Ele retira os pigmentos dos fios e dependendo da cor base que você quer atingir,  não precisa descolorir depois.

O que diz o fabricante: “O DekapColor foi o primeiro produto no Brasil a trazer para você o conceito de “Limpeza de Coloração”. Sua função não é descolorir os cabelos, mas sim remover (por meio de uma limpeza profunda) os pigmentos artificiais deixados pelas colorações aplicadas. Assim você recupera a saúde dos fios, e deixa seu cabelo pronto para uma nova coloração com muito mais brilho e intensidade.”

 

3- Tintura ou tonalizante?

 

Existe uma grande diferença entre Tonalizantes e Tinturas permanentes. O Tonalizante é uma tintura semipermanente, que maquia os fios, enquanto a tintura é permanente e age na parte interna dos mesmos. As tinturas geralmente contém amônia e podem clarear os fios naturais até 3 tons sem precisar descolorir. Já os tonalizantes, são mais fracos e duram menos tempo no cabelo. A vantagem, é que eles não agridem tanto quanto as tinturas permanentes.

Se seu cabelo tem uma cor escura e você pretende uma cor base mais clara, o tonalizante não vai funcionar (dependendo da cor que você quer, nem mesmo a tintura permanente funciona)! É importante também lembrar que “tintura não clareia tintura”, você pode precisar descolorir como falei acima.

4- Qual a melhor tintura?

 

Como falei do pó descolorante, as vezes é melhor investir um pouco mais num produto que vai dar um resultado melhor. Eu prefiro as tinturas profissionais (nem todas valem a pena), porque duram mais tempo no cabelo e dificilmente você vai ter surpresas com a cor se seguir certinho as instruções. Mas existem muitas “tinturas de farmácia” que dão um ótimo resultado e são mais fáceis de encontrar.

Quanto ao preço, dependendo da tintura, nem faz tanta diferença! Eu já comprei tinturas profissionais apenas R$ 3,00 a R$ 4,00 mais caras que algumas tinturas de farmácia. A questão é o investimento na água oxigenada, pois as profissionais vem apenas com a bisnaguinha da tinta. Cabe a você avaliar o custo X benefício.  Algumas que eu já testei:

tinturas cabelo

5- Pintar o cabelo com henna Funciona?

 

A henna é um pó obtido de uma planta. Quando completamente natural, possui uma cor avermelhada, acobreada ou alaranjada. Depende do tom do seu cabelo. Existem marcas que oferecem hennas de outras cores, mas são usados pigmentos artificiais.

O processo de coloração com a henna, diferente da tintura, não age dentro da cutícula. O pigmento é depositado sobre os fios, por isso não agride e vai desbotando a cada lavagem.

A vantagem é que por ser natural, não danifica o cabelo. Mas dependo do tom que você quer atingir, pode precisar descolorir ou usar uma tintura para clarear. A Raysa usa henna, e eu sou completamente apaixonada pelo ruivinho dela (vou tentar convence-la a fazer um post mais detalhado sobre isso)!

pintar o cabelo com henna
Cabelo da lindona Raysa França, tingido com henna. Antes ela utilizou uma tinta para clarear o tom do cabelo.

6- Se eu pintar o meu cabelo, vai estragar meus cachos/crespo?

 

Depende do cuidado que você vai ter antes, durante e após a coloração. Cada cabelo reage de uma forme diferente, então, é importante saber como seu cabelo reage a determinados produtos. Você também deve estar atenta à necessidade diária dele. Pode acontecer dos cachos abrirem um pouco, do cabelo ficar ressecado ou até um desastre total.

Por isso, é essencial fazer o teste de mecha sempre que for pintar ou descolorir os fios. Mesmo que você já esteja habituada a usar o produto, é importante saber o tom que seu cabelo vai ficar após o uso do mesmo. (Se eu tivesse seguido esse conselho, não tava com duas cores no cabelo!)

OBS: Coloração e descoloração são processos químicos, para que não afete a estrutura do seu fio ou te surpreenda com resultados espantosos, você deve estar bem segura e atenta para seguir direitinho as instruções ou buscar a ajuda de um profissional. Na maioria das vezes, quem ousa fazer em casa, acaba aprendendo depois de algumas tentativas frustradas (dica de uma “profissa” em arte capilar caseira).

No mais, é só intensificar a rotina de cuidados, preparar o seu cabelo para receber a química e repor o que ele perde. Mas isso é história para a segunda parte do post, que vai sair em breve!

—————————————-

Espero que tenham aprendido um pouco com o post. Eu não sou expert no assunto, mas tentei passar um pouquinho do que aprendi nas minhas tentativas de obter a cor ideal.

Um beijão :*

Leia também continuação desse post:

Cuidados pré-coloração e pós-coloração para cabelos crespos e cacheados

(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

Você também pode gostar: