3 dicas para escolher bem seu difusor de cabelo

Quem tem cabelo crespo, cacheado ou ondulado já sabe que o difusor é uma ajuda e tanto para secar os fios e evitar o excesso de frizz. Isso porque o formato arredondado distribui melhor ar e permite uma secagem mais uniforme, além é claro, de auxiliar a definição dos cachos nesse processo de “amassar”.

Recentemente ganhei um bico difusor da CasaNostra Cosméticos e parti em busca de um secador. Para ajudar quem também está pensando em adquirir o conjunto de secador + difusor, preparei três dicas simples e certeiras!

3 dicas para escolher bem seu difusor de cabelo

1. Sem exageros

Salões de beleza realizam diversas transformações capilares com auxílio de secadores, difusores, chapinhas, etc. Em função da frequência de uso e dos padrões de temperatura específicos para cada processo, esses espaços investem bastante no material utilizado. Assim, geralmente os secadores e chapinhas alcançam temperaturas bem mais altas e custam bem mais caro.

Para garantir mais economia, o ideal é levar para casa um equipamento que corresponda às suas necessidades. Se a ideia é usar o secador em casa, você não precisa comprar o secador mais potente da loja. Quanto mais watts, mais quente será o jato do secador. O que eu comprei por exemplo, chega a 1.900w de potência, o que significa que pode alcançar cerca de 140°C. Isso já é super quente, então imagine só um secador de 2.000, 2.400w! Um “exagero” né? Vale lembrar que o excesso de calor pode fragilizar os fios, então minha dica é escolher um secador menos potente, de 1.600 a 1.800w, dependendo do quanto seus fios são finos (mais fino, menos calor; mais grosso, um pouco mais de calor).

3 dicas para escolher bem seu difusor

Bico difusor: quanto mais largo, melhor!

2. Leve o bico difusor com você

No mercado existem secadores acompanhados de vários bicos, mas se você não encontrar o “combo completo” pode comprar o bico difusor a parte. Mas aí é que vem o pulo do gato:  quando a gente compra o bico difusor separado é comum encontrar a palavra “universal”, como se ele servisse em qualquer aparelho secador. Mas a verdade é que nem sempre serve! Então leve e teste o encaixe do difusor no secador direitinho para evitar dor de cabeça.

3. Possibilidades de ajuste de temperatura e velocidade

Antes de comprar um novo equipamento, eu tinha um aparelho de um modelo bem antigo, remendado na cola quente e que possuía basicamente duas velocidades: devagar quase parando ou quentura extrema. Isso era péssimo porque eu era obrigada a usar na temperatura mais alta do contrário demoraria tempo demais secando. Para evitar o problema, opte por um secador que possua várias velocidades e que permita ajuste de temperatura. A presença de um jato frio também é super útil para dar aquele volume na raiz no final do processo de secagem.

Dica extra:

O secador que eu comprei libera íons negativos. Para quem não sabe, a liberação de cargas cargas elétricas negativas ajudam a neutralizar a eletricidade estática do cabelo, assim a cutícula dos fios fica fechadinha e o cachos ficam com menos frizz e mais brilho. Além de tudo isso, também vale a pena lembrar de checar o selo de ruído do Inmetro. Quanto mais silencioso for o aparelho, melhor.

Foto de capa: Nik MacMillan

Maressa De Sousa

Maressa, 23 anos, baiana. Mestranda em Antropologia. Ama filmes e livros de ficção e aventura. Para ela, a transição capilar marcou o início de muitas outras transformações.







comments


Deixe um comentário

error: Este conteúdo é protegido por direitos autorais e não deve ser copiado ou reproduzido sem permissão prévia e sem atribuição dos créditos. Blog Cacheia 2013-2016.