Seu cabelo parou de crescer?

E aí minha gente! Já faz um tempinho que tenho reparado que meu cabelo parece estar meio estagnado e fica ali todo tímido, sem passar da altura do ombro quando está seco. A princípio isso não me preocupou porque eu nunca tive o “projeto rapunzel” como objetivo, mas como recebemos muitas dúvidas sobre o assunto aqui no blog e nas nossas redes sociais decidi tirar um tempinho para falar sobre o crescimento (supostamente) reduzido.

Cabelo não cresce: alguns fatores para observar

Começando do básico: o fator encolhimento

Antes de qualquer coisa é importante lembrar que cabelos cacheados e crespos encolhem bastante. Alguns cabelos crespos podem encolher até em 75% após a secagem, então é sempre bom levar isso em consideração. Dependendo do tipo de finalização ou produto escolhido, os cachos podem encolher mais ou menos e com isso, os fios podem parecer estar mais curtos do que realmente são.

Devagar com a ansiedade!

Segundo dermatologistas, nossos fios crescem em média 1 centímetro por mês: uma medida tão pequenininha que talvez nem dê pra notar olhando para os seus cachinhos. Por isso mesmo, acompanhe o crescimentos dos fios com atenção, mantenha uma rotina de cuidados  e se realmente sentir que os fios não estão crescendo procure a orientação médica. Ansiedade demais para que os fios cresçam pode ser prejudicial, por isso respira fundo e pegue leve no “projeto rapunzel“: não adianta passar linha “bomba de vitaminas”, fazer mais mil receitas caseiras de crescimento, massagens, óleos, tônicos e por aí vai, tudo de uma vez. O cabelo possui um ritmo de crescimento natural e os excessos podem causar efeitos indesejados como a quebra.

Alimentação equilibrada e crescimento dos cabelos

Já perdi as contas de quantas vezes bati na mesma tecla: a alimentação pode interferir e muito na aparência dos fios, por isso é super importante manter uma alimentação equilibrada. Às vezes a gente esquece de beber água durante o dia, às vezes troca muitas refeições por lanches rápidos e acaba sentindo o resultado dessas escolhas ruins. A ausência de algumas vitaminas e nutrientes pode contribuir para um crescimento reduzido dos fios. Antes de se automedicar e recorrer a suplementos alimentares e similares, busque auxílio profissional. O acompanhamento de uma nutricionista pode ajudar a estabelecer uma rotina mais saudável.

Parou de crescer ou começou a quebrar?

Desde que voltei ao natural já troquei a cor do cabelo várias vezes: azul, roxo, vermelho, loiro, acobreado, cinza e por aí vai. A transição de uma cor para outra exigiu processos de descoloração e no caminho, cheguei a usar tinturas com amônia também. Nesse meio tempo, continuo a cuidar dos fios normalmente revezando um cronograma capilar para fortalecimento e outro para manter os fios saudáveis. Na prática, meu cabelo estava crescendo, por outro lado, quebrou muito nos últimos tempos.

Moral da história: os cabelos quimicamente tratados podem quebrar com mais facilidade fazendo com que os fios percam comprimento e pareçam estar crescendo menos.

Nesses casos, se o cabelo está fragilizado, é importante respeitar um intervalo de pausa entre as “químicas” e investir em tratamentos para fortalecer os fios como linhas compostas por proteínas hidrolisadas, queratina, colágeno, etc.

Hábitos ruins e redução de crescimento

Quando o assunto é crescimento capilar é importante olhar para a “raiz do problema”: o couro cabeludo. Se você sofre com oleosidade excessiva e/ou caspa, o ideal é buscar orientação profissional para tratar esses problemas. O entupimento dos poros prejudica o crescimento natural dos fios. No dia-a-dia, alguns hábitos que contribuem para um aumento da oleosidade devem ser evitados: uso de máscaras, condicionadores e cremes diretamente no couro cabeludo; passar vários dias seguidos sem fazer uma boa higienização dos cabelos; uso de água quente durante a lavagem, etc.

7 dicas para cuidar do curo cabeludo no inverno

Fases da vida e crescimento capilar

Um tempo atrás escrevi uma matéria aqui no blog sobre a queda de cabelo e chamei atenção para as distintas fases pelas quais nosso corpo passa. Vimos por lá que na menopausa, as algumas mulheres podem observar que os fios se tornam mais finos e fracos. Parece muito óbvio dizer isso mas é verdade: o nosso cabelo não vai ser o mesmo durante toda a vida. Então não se pode esperar que ele tenha o mesmo volume, definição, enfim, a mesma aparência de 20 anos atrás. Mesmo porque, as alterações hormonais e o uso de alguns medicamentos específicos podem fazer toda diferença nos cabelos ao longo do tempo.

Quando a falta de crescimento é indicativo de outros problemas

Nosso corpo realmente dá sinais de que as coisas não estão indo muito bem e às vezes o enfraquecimento dos cabelos, a queda e/ou o crescimento reduzido podem ser um alerta. Na dúvida é muito importante buscar orientação médica já que existem muitos problemas de saúde que interferem na aparência dos fios.

Leituras sugeridas:

Como o fazer o cabelo crescer de maneira segura 

Jogando a real: crescimento capilar, Monovim A e tônicos

Maressa De Sousa

Maressa, 22 anos, baiana. Graduada em Ciências Sociais. Ama filmes e livros de ficção e aventura. Para ela, a transição capilar marcou o início de muitas outras transformações.







comments

Comentários

Ain, decidi que vou deixar meu cabelo cachear! é uma espera muito angustiante rs
Ainda mais pra mim que sou de Ansiosas

Oi Suelem! A transição capilar pode demorar mais ou menos dependendo do tempo que você espera pra cortar. Se precisar de dicas, confira esse post: http://bit.ly/guiatransição

Veja também esse post aqui: http://bit.ly/29tHYil
Abraços!


Deixe um comentário

error: Este conteúdo é protegido por direitos autorais e não deve ser copiado ou reproduzido sem permissão prévia e sem atribuição dos créditos. Blog Cacheia 2013-2016.