#MeuCabeloEmTransição: histórias de quem está voltando ao cabelo natural

A transição capilar é o processo de volta ao cabelo natural. Ela pode durar meses ou apenas alguns dias, pode ser super complicada ou muito tranquila para algumas de nós. Cada mulher vivencia essa experiência de um jeito diferente, e as histórias enviadas pelas leitoras que estão em transição capilar atualmente demonstram exatamente isso. Vem conhecer essas lindezas e descobrir truques para passar pela transição capilar!

Cíntia Caroline - transição capilar

Cíntia Caroline, 3 meses em transição. Foto 1: cabelo em transição. Foto 2: resultado da texturização com coquinhos

Cíntia Caroline, tenho 3 meses em transição. Decidi começar a transição porque não aguentava mais a ditadura do liso, de não poder sair sem o cabelo estar arrumado ou até ir numa praia, queria liberdade! A dificuldade maior é as duas texturas e como disfarçar, principalmente no trabalho. Bom para disfarçar as duas texturas eu já tentei muitas coisas, mas o que deu mais certo foi o bigudim. O penteado que mais me ajuda a disfarçar as texturas é o coque e a trança embutida. Tenho apoio dos familiares, mas os amigos está meio complicado!”

Tuani Carvalho - transição capilar

Tuani Carvalho, 23 anos, 1 ano e 3 meses de transição

“Tuani Carvalho 23 anos, mais de 10 fazendo alisamento. Estou há 1 ano e 3 meses em transição. Falta muito muito pouco :) Eu usei muito o Curl Formes pra disfarçar as texturas na reta final mas no começo foi difícil desapegar da chapinha. Decidi entrar em transição porque o meu cabelo estava muito danificado das químicas.. não imaginava que seria tão difícil. Pensei em desistir várias vezes mas fui tão longe! Tem que ter força e paciência!”

Jeniffer Souza, 29 anos, 1 ano e 9 meses de transição. Foto 1: último alisamento em 2014. Foto 2: cabelo em transição (atualmente)

Jeniffer Souza, 29 anos, 1 ano e 9 meses de transição capilar. Foto 1: último alisamento em 2014. Foto 2: cabelo em transição (atualmente)

“Jeniffer Souza, 29 anos, 1 ano e 9 meses de transição. Comecei mais ou menos com uns 10 anos a fazer relaxamento e a última química que usei foi a progressiva. Meu cabelo ficou ralo, gastava muito dinheiro com os procedimentos e não estava mais gostando dos resultados. Entrei em transição mas ainda fazia escova quando precisava sair pra algo em especial. Optei por não fazer o bc e decidi ir cortando aos poucos. No início de fevereiro foi o último corte que dei. A parte de trás do meu cabelo já está todo natural mas a frente com muita dificuldade só fica ondulada… (O que me intriga e me deixa muito triste). Queria que fosse na frente tão lindo como é atrás. Tenho cuidado bem dele em casa fazendo hidratações frequentes. Não uso texturização porque não tenho paciência (até porque é muito cabelo pra uma cabeça só) rsrsrs. Minha família e amigos sempre me incentivam e apoiam…”

Suzayde, transição capilar

Suzayde, 30 anos., Em transição há 6 meses.

“Suzayde, 30 anos., Em transição há 6 meses. Aliso meu cabelo desde os 14, decidi deixar meu cabelo natural depois de ter o cabelo danificado pela química (progressiva/selagem/relaxamento) meu cabelo partiu muito ficou muito fraco caia demais, parei de alisar e comecei a me informar sobre transição e foi quando descobri o Cacheia e comecei a ler tudo sobre cuidados com cabelo natural. Minha maior dificuldade está sendo o trato das duas texturas e preparação psicológica pro BC. Consegui bons resultados com a texturização fazendo coquinhos, visualmente fica muito bom, porém é trabalhoso pois faço coques bem pequenos e não costuma durar muito, consigo usar ele solto no máximo 2 dias depois preciso recorrer as acessórios. Além do mais preciso dormir com eles o que acaba incomodando. Como fui cortando não dá pra fazer muito penteado uso solto após a texturização e vou usando faixas e bandanas quando ele vai perdendo a forma. Tenho apoio sim, da família das amigas que escutam minhas histórias e dramas e me dão coragem pra não desistir”

12994330_938345062949811_3974512132685819965_n

Dayana, 4 meses de transição

“Me chamo Dayana e estou em transição a apenas 4 meses. Tomei a decisão após anos de químicas de todos os tipos e usar até mega hair. Comecei a alisar o cabelo com uns 10 anos e na verdade já nem lembro a textura que ele tem. Começa a ficar complicado lidar com as duas texturas, faço coquinhos e amasso as pontas, agora já vou começar a cortá-lo aos poucos. Conheci o Cacheia através da minha prima linda Andressa Carla que me incentivou muito no início agora tenho muito apoio do meu marido, ele está mais ansioso que eu para ver meu cabelo natural Já me sinto livre!! Não aguentava mais… Uma vida toda refém de salão de beleza”

13006655_794891283974846_3967664830268727822_n

“Zilda, 26 anos, em transição há 5 meses. Aliso meu cabelo a mais de 10 anos e cansei de ser quem eu não sou, percebi que era mito essa história de que cabelo liso da menos trabalho a não ser o natural e amo cachos. Minhas dificuldades foram enfrentar as críticas e decidir pelo bc. Não tenho paciência com texturização, não aguentava mais duas texturas e não queria ressecar os meus cachos com chapinha. Uso ele com presilhas, tiara ou só com creme mesmo rsrs. Infelizmente meus amigos e minha família me chamaram de louca, disseram que ia ficar estranho, que tava bonito “liso”… Mas agradeço muito a vocês do Cacheia que me ajudaram muito com suas dicas, e quer saber to amando e só me arrependo de não ter feito antes!”

13012846_1336521563031252_7426262942098457639_n

Marcela, 22 anos, 8 meses de transição capilar

“Meu nome é Marcela, tenho 22 anos. Depois de quase 10 anos de relaxamento, progressiva, e chapinha direto, me encontro em 8 meses de transição. Chegou um dia em que cansei na mesmice do liso e resolvi assumir os cachos. Minha maior dificuldade é o volume. Gosto dos cachos mas não me acostumei ainda com o volumão. Pra disfarçar as texturas usa a famosa e antiga trança pra dormir e ao lavar faço fitagem”

Caroline Dantas, 19 anos, 1 ano e 2 meses de transição capilar

Caroline Dantas, 19 anos, 1 ano e 2 meses de transição capilar

“Caroline Dantas 19 anos. Em transição há 1 ano e 2 meses. De início porque meu cabelo estava muito danificado, mas agora é por amar meus cachinhos. Não tenho dificuldades com meu cabelo.Às vezes faço trança pra dormir aí as pontas lisas ficam onduladas. Eu prendo a metade do cabelo pra disfarçar o efeito capacete e só !Todos me apoiam <3”

Jéssica, 19 anos, há 1 ano em transição capilar

Jéssica, 19 anos, há 1 ano em transição capilar

“Olá, Sou Jéssica, tenho 19 anos. Estou há 1 ano em transição (ainda falta crescer cabelo rs). Eu decidi abandonar as químicas porque já sofri muito, com queimaduras no couro cabeludo, quedas e entre outros… Lidar com as duas texturas é e tem sido bem complicado. Pensar que antes eu ficava apavorada com dois dedos de raiz e agora estou com 5 dedos… É incrível pra mim! Sobre texturizações: por enquanto não tenho feito nada, só uso preso. Ou “meio preso”.Meu namorado é o que maaaais me apoia e incentiva todos os dias. E claro alguns amigos apoiam sim e a família está sempre do meu lado, torcendo pelo meu bem estar. Força meninas!”

13007329_1083708841685518_851484091256034479_n-horz

Andréia Lima, 9 meses de transição capilar. Foto: texturização com papel higiênico.

“Andréia Lima, 9 meses de transição. Entrei em transição depois de uma queimadura por química, no couro cabeludo. Minha maior dificuldade é lidar com as duas texturas. O único truque que funciona pra mim é a texturização com papel higiênico. Funciona mesmo!! Eu aprendi a texturização vendo vídeos no YouTube. No meu cabelo demoro cercado de meia hora, quarenta minutos pra fazer. Costumo fazer a noite e desmanchar de manhã. Infelizmente não dura muito, no máximo dois dias. Tenho apoio principalmente do maridão”.

Talita, 24 anos, 8 meses de transição capilar

Talita, 24 anos, 8 meses de transição capilar

“Meu nome é Talita tenho 24 anos. Estou em transição há oito meses. Resolvi utilizar meu cabelo atual por não aguentar mais as agressões que fiz no cabelo (alisamentos, prancha, progressiva). Nunca tive coragem de iniciar esse processo, apesar dos inúmeros pedidos do meu pai e namorado pra que deixasse o cabelo natural. Nem conheço meu cabelo verdadeiro, aliso desde os dez anos de idade. Quando comecei a pensar nisso, encontrei o blog Cacheia! Aí entrei nessa mesmo! Na foto estou usando texturização. Minha raiz ainda está crescendo, deve estar com 5 cm. Mas comemoro seu crescimento a cada cm. Deixar lavado é a maior dificuldade. Disfarço com penteados usando twist, e prendo. Mas o melhor jeito que encontrei foi a texturização de coquinhos. Super funciona comigo! O blog Cacheia, o blog da Ster do Desventuras de uma cacheada e os videos da Rayza Nicácio são minha fonte de inspiração. Aprendo as dicas de hidratação e cuidado com o cabelo. E o apoio do meu namorado e também minha prima linda Maria Luiza também em transição me dão muita força. Enfim, a luta é grande, mas quero ser natural. Não importa quanto tempo leve. Força meninas! Tem dias que dá uma tristeza… Preciso do incentivo de outras meninas, mas apoio muito quem quer entrar na transição. Ao final estaremos poderosas!”

Érika, 20 anos, 11 dias em transição

Érika, 20 anos, 11 dias em transição

“Érika, 20 anos. Estou há 11 dias em transição. Bom, durante alguns anos fui adepta a progressiva, com a ideia que “cabelo liso dá menos trabalho”. Desiludida e não mais satisfeita com a minha aparência, conheci a página #Cacheia e descobri o que é transição. Vi resultados de meninas/mulheres que passaram pelo processo, o que me serviu de inspiração. A maior dificuldade é a transição. Lidar com duas texturas, “raíz alta”, pontas lisas… Mas tô firme e forte em busca do meu objetivo: cabelo natural de volta. Quando solto, tento disfarçar as texturas “amassando” as pontas com gel redutor de volume, e o “rabo de cavalo” vem sendo meu grande companheiro. E sim, meus familiares me apoiam”

Gerlane, 24 anos, 6 meses em transição

Gerlane, 24 anos, 6 meses em transição

“Olá, sou Gerlane. Tenho 24 anos. 6 meses em transição. Desde meus 7 ou 8 anos meu cabelo tem química. Nem me lembrava de como ele é de verdade. Tenho dificuldade em arrumar os cabelos de manhã. Costumo usar um coque ou deixá-los meio presos (prendo em cima e deixo a parte debaixo solta). Não tenho problema em mostrar as duas texturas, dou uma amassada ao finalizá-los, mas ainda dá para ver perfeitamente as duas texturas. Tenho o apoio de minha irmã (uma cacheada linda), do meu noivo e ainda tenho meu pai para lavar e fazer hidratação em meus cabelos, quando peço. Algumas pessoas perguntam se eu não vou arrumar o cabelo… “Vai deixá-los “duros”? “Esse cabelo não combina com você!”. Estou amando a sensação de liberdade que tenho quando deixo meus cabelos volumosos, crespos e soltos. E eles combinam comigo sim, se não combinassem não nasceria com meus crespinhos!Não são só meus cabelos que estão em transição, mas a minha visão do mundo também. Muitas coisas mudaram dentro de mim, e mudaram para melhor”

"Jessica, 19 anos, 4 meses de transição capilar

Jessica, 19 anos, 4 meses de transição capilar

“Jessica, 19 anos, 4 meses de transição capilar. Entrei em transição porque cansei de ser quem eu não sou e meu cabelo não crescia só quebra! Minha maior dificuldade é lidar com a raiz cacheada e não fazer chapinha (confesso que ainda uso no mínimo 1 vez na semana). Uso rabo de cavalo e chapinha para disfarçar a diferença de texturas. Agora estou me adaptando a usar na semana o rabo de cavalo, pra não usar chapinha”.

Carla, 25 anos, 6 meses em transição capilar

Carla, 25 anos, 6 meses em transição capilar

“Carla 25 anos. Estou há 6 meses em transição. Nunca gostei de cabelo liso , mas na contra mão já passei várias química para reduzir o volume pois não consigo deixar solto. Fiz uma pesquisa como deixar o cabelo natural sem química e achei o Cacheia e li sobre a transição. O que me mais me incomoda são as várias texturas e o frizz, ainda não tenho coragem do big chop. A maioria do tempo preso coque, já fiz texturização da trança gostei. Penteado ainda não tenho mas estou pesquisando e testando. Tenho apoio da minha família”.

12963382_998225240243220_5823640679113003076_n

Sthefhanie, 21 anos, 7 meses de transição capilar

“Olá! Meu nome é Sthefhanie, tenho 21 anos. Eu decidi entrar na transição porque realmente não dava mais pra mim. O alisamento ficava lindo durante duas semanas, depois começava a ficar quebradiço, sem brilho e eu vivia com a chapinha na bolsa. Meu cabelo não crescia e as pontas? Nossa, pontas triplas sempre. Realmente cansei, meu couro cabeludo vivia sendo queimado pelos processos químicos. Estou desde setembro em transição. Eu atualmente moro na Áustria, aqui “não existe” creme pra cabelos crespos e cacheados nas farmácias ou nas lojas de cosméticos. Eu compro sempre alguma coisa pela internet e uso um condicionador sem silicone, sim, isso mesmo CONDICIONADOR. Sei que não é a melhor coisa pro meu cabelo, mas pela falta do creme de pentear sem enxágue uso esse condicionador que tem uma textura parecida com a do creme de pentear. Além disso faço muita hidratação com óleos e finalizo com gel de linhaça. Não faço nenhum penteado, ainda não consigo, mas estou testando os turbantes. Sobre o apoio de amigos e familiares: Sim! Tenho apoio de todos e todos me dizem que meu cabelo está muito mais a minha cara assim. Só estou esperando crescer mais um pouco pra encarar o BC”.

 

13010733_665789683558963_5044422605139356953_n

Laiza Milena, 20 anos, 2 anos de transição capilar

“Laiza Milena Santos, 20 anos. Estou em transição há 2 anos. Desde Muito tempo queria fazer ms me faltava coragem, pois meu Cabelo sempre foi muito volumoso. Só consegui porque estava cansada de ser escrava das quimicas e depois que fiz uma trança. Para disfarçar as pontas lisas eu faço fitagem. No começo eu fiz muita trança com gel, durava três dias e no final eu soltava e ficava com cabelo cacheado! Mas como a pessoa que fazia trança parou de fazer aí eu invento os penteados. Às vezes prendo de lado, as vezes faz um coque meio solto, o coque tradicional. Muita gente me apoiou, comemorando comigo cada cachinho! Mas também teve aqueles que foram contra, oferecendo até relaxamento de graça, dizendo que parecia um capacete, etc. Mas graças a todas as pessoas que incentivam, hoje eu estou determinada no que quero. Mas também não critico aqueles que fazem a química porque realmente preciso de muita força de vontade, domínio próprio, e principalmente amar seus cabelos!”

Patricia, 29 anos, 6 meses em transição capilar

Patricia, 29 anos, 6 meses em transição capilar

“Patricia, 29 anos, 6 meses em transição. É muito difícil conciliar parte cacheada com lisa mas vou me virando com a ajuda da internet e muita mas muita força de vontade porque sei que o resultado final é gratificante. Sempre tive o cabelo cacheado desde pequena mas com essa onde de alisamento acabei indo na moda e chegou um belo dia que cansei de usar prancha e escova, realmente tava muito cansada … então decidi entrar em transição pois meus cachos sempre foram muitos bonitos realmente é uma ilusão achar que cabelo liso é mais fácil a não ser que realmente seja natural. Minhas dificuldades estão em realmente conciliar parte lisa com cacheada, mas comprei produtinhos que tornam esse processo mais leve. Não faço penteados deixo os meus cabelos ser livres, uso alguns acessórios mas deixo eles ficarem como querem quem manda é meu cabelo! tenho apoio de algumas pessoas principalmente do meu namorado que me aconselhava muito , mas o importante é você tomar a decisão pra você , pro seu bem estar, você se aceitar que não importam o que falarem você terá aforça necessária para continuar porque sabe que a recompensa será de grande valia … procuro sempre me atualizar através da internet , nos grupos e ficar sempre antenada … não vejo a hora do meu cabelo estar todo natural!”

Leituras sugeridas:

Duas texturas: SOS transição capilar

Transição capilar: guia definitivo

As melhores texturizações para o tipo 4

Texturização S.O.S Transição

Maressa De Sousa

Maressa, 23 anos, baiana. Mestranda em Antropologia. Ama filmes e livros de ficção e aventura. Para ela, a transição capilar marcou o início de muitas outras transformações.







comments

Comentários

Obrigada cacheia! Está me ajudando muito na minha transição capilar! Estou amando essa sensação de liberdade, de sair de casa sem me preocupar com a sombrinha! Rsrs. Estou amando e aceitando meu cabelo!

A gente que agradece o carinho Selmi! <3

Oi eu tbm gostaria de postar uma foto da minha transição fazem 6 meses q não faço mais nada de quimica no cabelo .As vezes penso em desistir mas só de pensar no quão lindo ele é natural ja desisto rsrsrs amo meu cabelo liso acho super prático mas cacheado ele é liiiiindo tbm e meu marido sempre me cobrou os cabelos cacheados ele ta até dando palpites do jeito q fica melhor kkkk eu cortei ele bm chanel mas aind faltam uns 7 dedos pra sair toda a progressiva aff não vejo a hr e é isso bjussss

Oi Jaque, tudo bem? Fizemos uma chamada para esse post lá no Facebook dias atrás. Por enquanto não estamos prevendo um novo post sobre o assunto, mas você pode enviar fotos na fanpage do blog no facebook, sempre postamos fotos de leitoras na página :D

Abraços!

Fui escrava de relaxamento e progressiva por mais de 10 anos. No começo ficava lindo, brilhoso, sedoso e, o melhor de tudo, domado! Até que, aos poucos, ele foi perdendo a vida: áspero, fino e caindo em uma quantidade alarmante. Depois de um ultimato da dermatologista (“ou você para e fica com o cabelo natural e saudável, ou continua e fica careca”), resolvi entrar em transição. Já tinha tentado antes, mas consegui segurar por apenas 4 meses. Agora, há quase um longo ano desde a última gota de química, fiz o bc e nunca me senti tão leve! Foi um choque, de início, é claro, mas com meus amigos e familiares fortemente me apoiando e elogiando, ficou mais fácil de aceitar. O Cacheia também me ajudou – e muito! – a cuidar dessa cabeleira aqui, com posts altamente informativos e interessantes. Virei fã. Parabéns pelo trabalho, vocês arrasam!

adorei o post, é muito importante se aceitar , ser livre , desencanar totalmente .. em breve vou fazer um post no meu blog sobre a transição, a minha e de outras meninas vou deixá-lo aqui para quem quiser acompanhar e interagir .. beijos, amo o cacheia itcachos.blogspot.com.br

adoro este tipo de post, pois me faz ver que não sou a única “sofrendo” com algumas situações, por exemplo, a bendita texturização que nunca dura, comigo só dura umas 4h ou 5h, e já testei de várias maneiras, coquinho grande, pequeno, só com creme de pentear, só com gel, os dois juntos, de trancinhas, mas NADA FUNCIONA e o pior que conforme a parte cacheada/crespa vai crescendo mais meu cabelo embola :( não tá fácil

Oi Raísa, tudo bem? A texturização realmente não costuma durar tanto, o jeito é investir numa pomadinha modeladora ou num creme com fixação forte. A Yenzah tem um finalizador para cachos mais forte, você já testou? Talvez ajude :) No mais, força que vai dar tudo certo ^_^

Abraços!

Parabéns à todas as meninas do post.Vocês estão lindas cacheadas,sério mesmo. Acho que às vezes a gente recorre às químicas porque não conhece o próprio cabelo e não sabe como trata-lo direito.Ai entramos nessa de alisar porque achamos mais prático, quando na verdade estamos matando o nosso belinho.

Duas coisas que amo de paixão ver nesses relatos: a idade das pessoas. Cada vez mais novas e não tendo medo de ser feliz (as próximas gerações vão aceitar cada vez mais nossos cabelos, CRIANÇAS vão aceitar seu próprio cabelo <3<3) e a outra, gente, juro que esqueci a outra! haahahah (voltei pra ler um relato que tinha pulado).

Enfim, amo essas histórias e ver que cada vez mais as pessoas estão aceitando que o cabelo delas É SIM bonito, e que elas não precisam gastar horas no salão escovando cabelo pra se sentirem bem consigo mesmas. Obrigada cacheia!

Ola gostaria de dividir também minha transição, teria como postar no seu blog ? o antes e o depois tenho varias fotos de cabelos diferente , mas o meu predileto e de cabelo cacheado …

Manda pra gente no facebook, Stefanie!

Ver esses Depoimentos com antes e depois é uma grande inspiração, principalmente pra mim que decidi fazer a transição faz menos de um mês, e minha ultima química faz menos de 3 meses, tenho medo de desistir no caminho, pois faz muuuiito tempo que dependo de progressivas, ultimamente to pesquisando bastante e não tenho duvidas que quero fazer essa mudança na minha vida, pois meu cabelo ta MUITO danificado, e to muito curiosa pra ver como ele realmente é, pois não lembro como era antes das químicas.
Obrigada Cacheia, as Dicas e Depoimentos me inspiram!


Deixe um comentário

error: Este conteúdo é protegido por direitos autorais e não deve ser copiado ou reproduzido sem permissão prévia e sem atribuição dos créditos. Blog Cacheia 2013-2016.