Mamães em transição: como incentivar sua mãe a usar o cabelo natural

  • Home
  • Inspirações
  • Mamães em transição: como incentivar sua mãe a usar o cabelo natural
Mamães em transição

A minha mãe faz aniversário no mês de março, e no ano de 2015 ela completou cinquenta anos. Como era uma data especial, e eu estava menos quebrada que o usual, perguntei qual o presente que ela gostaria de receber. A resposta foi um belo balde de água fria: “Me dá uma escova progressiva?

Respondi na hora: “Manhéééé, como que uma pessoa que defende o cabelo natural com unhas e dentes, vai pagar uma escova progressiva para alguém?”

Apesar de ficar apreensiva, eu refleti que era aniversário dela, e, portanto, não era uma decisão minha. Preste atenção nisso, cara pálida: você não pode tomar a decisão de não alisar o cabelo por alguém, mesmo que para você isso pareça o melhor, mesmo que para você tenha representado uma liberdade gigantesca.

Na época, conversei com a Maressa, e ela me disse: “Por que você não propõe uma troca, e ao invés da progressiva, dá máscaras de tratamento?”. Foi a partir dessa proposta que comecei o processo de educação e empoderamento da minha mami poderosa. Nesse post, vou compartilhar com vocês tudo que aprendi sobre “Como incentivar sua mãe a usar o cabelo natural“!

Como incentivar sua mãe a usar o cabelo natural


Por que é importante incentivar sua mãe a ter os cabelos naturais?

Eu já falei aqui no blog sobre a sororidade, que é um pacto de irmandade e amizade entre mulheres. Esse pacto se estende pra todas, e isso inclui tua mãe, tua avó, tua prima, a ex do seu namorado, a travesti que se prostitui no seu bairro. Em suma, todas as mulheres são irmãs.

No dia das mães, vi na página Não me Kahlo: “Se sua mãe quer voltar a trabalhar depois de muito tempo cuidando da casa e dos filhos, se sua mãe quer independência financeira do marido, se sua mãe está em um relacionamento abusivo, se sua mãe é constantemente controlada por membros da família, se sua mãe não se sente bonita porque está envelhecendo, se ela não quer usar roupas porque não é da idade dela, se ela é gorda e se acha feia por isso, se sua mãe está passando por um divórcio, se ela está tentando retomar sua vida, se ela quer voltar a estudar ou os milhares de outros motivos que atingem a nós, mulheres… empodere a sua mãe!”

Esse texto me mostrou que, como filhas, nós temos o dever de não deixar que a maternidade se transforme em uma prisão para nossas mães, e ir além: é nosso dever empoderar aquelas pessoinhas que nos trouxeram ao mundo, que nasceram em contextos distintos dos nossos, em que a submissão feminina era talvez muito maior.

Eu completaria o texto com mais uma frase: se sua sua mãe alisa o cabelo, mostre para ela o quanto os cabelos dela são lindos naturais e o quanto ela é poderosa com eles. É interessante mostrar que existe opções além da escova e da chapinha. 


A regra é clara: naturalize você mesma!

Meu diário de transição Raysa - fotos

Fotos da minha doce transição

Essa é a mesma regra que nós utilizamos para incentivar as crianças: não adianta nada dizer que os fios dela são maravilhosos, se você não usa os seus naturais. É no mínimo hipocrisia, não é? Se você já passou pela transição e conseguiu mostrar para a sua mãe o quanto está confiante com os cabelos, e o quanto está feliz, você pode ter certeza que ela enxergará de forma muito mais positiva a possibilidade de entrar também em transição.

Bota o cabelo no sol, monas!

 

 


Como incentivar sua mãe a usar o cabelo natural: elogie sempre que puder!

Como incentivar sua mãe a usar o cabelo natural

Pode parecer bobagem, mas as dinâmicas dos elogios são um jeito muito efetivo de emponderar mulheres. E não estou falando de elogios de falsianes não, gente! Sabe aquela coisa forçada, que acontece quando você elogia sem achar bonito?

Pois é, amiguinhas! Não vamos fazer isso! Quando elogiamos de maneira falsa, fica muito explícito. Pra quem ainda não entrou em transição, isso pode gerar ainda mais insegurança.

Estou falando daqueles elogios sinceros e bonitos que dizem “olha, existe beleza fora do padrão, e você é linda assim!”. É um momento mágico quando aprendemos a ver em nós, e nos outros, belezas múltiplas que não se encaixam em um único tipo ideal de estética.


Ajude com todas as dicas que puder

Bom, se você já fez a transição do cabelo liso ao crespo, você com certeza aprendeu um monte de métodos novos: hidratações caseiras, finalizações, LOC, fitagens, ufa. A lista é gigantesca!
Como incentivar sua mãe a usar o cabelo natural Pode ser bem difícil pra elas, por isso mostre como você finaliza seu cabelo, porque provavelmente vai dar certo pra ela também! No caso da minha mãe, os fios dela não definem, e ela tem a mesma característica marcante que eu: bastante frizz, muito frizz, frizz pra dar e vender! Então eu ensinei ela a passar yamasterol após o banho, e diminuir as lavagens, e ela já notou um aumento gigante na definição.


Eduque e corrija quando necessário

Minha mãe tinha a horrível mania de falar “cabelo ruim”, ou “cabelo duro”.

Argh. Nós sabemos o quanto esse vocabulário arrepia a espinha, então imaginem como eu ficava? O ideal nessa situação é respirar bem fundo, e explicar com paciência que são expressões chatas, destrutivas, chinfrins, expressões que devem ser queimadas do nosso vocabulário para sempre!

O legal de tudo isso é que agora ela sai espalhando a mensagem do cabelo natural por aí! hahahahahaha :DD

 


Como incentivar sua mãe a usar o cabelo natural - mamães em transição

Mamãe em transição! Já dá pra ver o cabelinho dela começando a nascer!


Espero que este post tenha sido útil para vocês, e que ajude no dilema: Como incentivar sua mãe a usar o cabelo natural! E mais importante de tudo: se no final de tudo, ela ainda quiser se manter lisa e glamurosa, respeite essa decisão também!

Um grande beijo,


Fontes de Imagens:

Desenho Linoca

– Desenho Empodere Duas Mulheres

– Quadro BERNADETTE GLORIOSO, Mother & Child

Raysa França

Raysa, 21 anos, vegana, belo-horizontina e mineira de coração. Estudante de ciências sociais, apaixonada com pessoas, animais, viagens, desenhos animados, culinária e cabelos.







comments

Comentários

Ray, sua gata, linda, divônica! Seus posts são os melhores <3 (acho sua personalidade muito parecida com a minha)!
A – DO – REI esse post! QUE LINDA A SUA MAMIS! *-*
Minha mamusca tem um cabelo de dar inveja a qualquer um. Longo, denso, volumoso, cachos 3A/B poderosíssimos (mato e morro pelo cabelo dela), mas ela ainda insiste em fazer chapinha e sei que eu tenho parte de culpa nisso. :/
Meu cabelo por ser um 3C mais rebelde, fez-se necessário química desde meus 9 anos, minha mãe não sabia cuidar direito e foi a solução. Minha história de transição foi emocionante e mágica e por incrível que pareça, foi uma das melhores fases da minha vida, mas depois te conto, amiga! (Olha minha intimidade, rs).
Enfim, quando eu cresci, ganhei minha chapinha de presente e aprendi a "cuidar" do nosso cabelo. Hoje, depois de minha transição, incentivo a minha rainha a usar o cabelo belíssimo dela , E TENHO CONSEGUIDO (palmas para mim, kkk). Mas ela ainda prefere o cabelo com chapinha (que também fica um bapho, UMA GATA).
Enfim, adorei o post (poste mais, e mais e mais vezes) e acho você uma fofa, linda, com o cabelo maravilhoso!
Beijo, gata! ;*

ODEIO quando o comentário não aparece e o repito. Pode apagar esse primeiro ;)

HAhahah aprovei! =P

Lu, maravilhosa, diva, LINDA!!! hahhahaha
Obrigada, mamai é tooda trabalhada na lindeza mesmo! hahaha

Ai, fala com sua mãe pra ela abandonar a chapinha AGORA!!!
Conta sua experiência sim, conta conta conta
Aff, minha transição foi bem triste, mas tudo passou e agora é só felicidade!

Obrigada pelos elogios, linda é tu!

Beijocas e continue comentannnndo!!!
ahahaha
:DD

Ray, sua linda, gata, divônica! Amo seus posts <3 (Acho sua personalidade um tanto parecida com a minha)!
QUE LINDA SUA MÃE! A – DO – REI o post.
Minha mamusca tem um cabelo de dar inveja a qualquer um. Longo, denso, volumoso cachos 3A/B poderosíssimos (mato e morro pelo cabelo dela). Só que ela ainda insiste em usar chapinha e sei que tenho parte de culpa nisso. ;/
Quando eu tinha 9 anos, por meu cabelo ser um 3C "rebelde", fez-se necessário o uso de químicas para domá-lo. Quando cresci um pouco mais, ganhei uma chapinha e aprendi a "cuidar" de nosso cabelo, e lá se foram anos alisada. Minha transição foi perfeita, por incrível que pareça, foi uma das melhores fases da minha vida, foi mágico, mas depois te conto, amiga. (olha a intimidade, rs!)
Incentivo minha rainha a usar o belíssimo cabelo natural dela, E TENHO CONSEGUIDO o/ (palmas para mim, kkk). Mas ela ainda prefere chapinha, mas que também fica um bapho, uma gata. Aqui entre nós, quando eu faço chapinha no cabelo dela, faço bastante cachos no comprimento – ela adora – rs, assim ela vai acostumando com o visual cacheado!
Enfim, adorei o post e poste mais, e mais e mais vezes.
Beijo, sua gata, linda, do cabelo perfeito! :*
SEUS POSTS SÃO OS MELHORES DO MUNDO.

P.S.: Também amo os posts da Mariana, da Maressa, da Ana e da Ster. <3

Oi Raysa, tudo bem?

Gostaria de parabenizá-la pelo seu post, que belo gesto que está fazendo pela sua mãe ( nossa, você se parece muito com ela!). Estou em processo de transição já faz 4 meses, depois de quase 2 décadas de química para controlar, alisar, relaxar, etc. Meu cabelo puxei de minha mãe, e ela o da minha avó, etc, pois o pessoal de cabelos cacheados da família é da parte dela. Segundo a minha avó materna, a “culpa” dos cabelos assim foi do meu bisavô, que tinha o tal do “cabelo ruim, ruim”, pois minha bisavó tinha um cabelo “lindo, liso, igual de índi, pela cintura” (reprodução das palavas de minha avó). Em toda a vida da minha avó, ela nunca usou os cabelos de forma natural, sempre estavam bem presos e lisos, ou por ferro, por escova, não sei quais eram os métodos da época dela… as minas tias todas tem o cabelo da minha avó e realmente nunca vi nenhuma delas com cabelo natural. Segundo minha mãe, quado eu era bebê, meu cabelo era bem liso, mas depois… começou a enrolar e aí criança, era sempre presos e depois de anos depois, relaxados com química. Assim, minha relação com meu cabelo foi conturbada por anos devido a toda esta história de cabelo cacheado ser ruim que veio por gerações e somente agora, no alto dos meus 33 anos ( e claro com o auxílio de vocês do blog) que tive a coragem de deixa-lo ser como ele é. Minha mãe faz escova e enrola os cabelos em bobes para ficar cacheado (!!!!) mas sempre falei para ela que ela ficaria linda com o cabelo cacheado pois ela não tem muito cabelo ( como eu), e o volume natural deixaria mais bonito. Espero que ao ver o resultado final da minha transição ela possa se animar…. espero ter a mesma sorte que você teve com sua mãe para que ela perceba o quanto é bom e libertados se assumir como realmente é.
Um abraço e parabéns!

Ei Ana, eu tô ótima e você?
Pareço com ela mesmo! Hahaha
Que triste que sua mamis tenha oprimido tanto o cabelo :/ É engraçado como essa questão de cabelo funciona na família né? Na minha família por parte de pai todas alisam. Todas!
Poxa, que feliz que seu cabelo enrolou! Hahahaha Isso te torna única! :DD

Você vai ter sorte sim, menina, vai ver! Boa sorte pra vocês

Beijocas

[…] para secar e definir cabelos crespos e cacheados Aprenda a usar óleos vegetais no cabelo Como incentivar sua mãe a usar o cabelo natural Eles também podem – Guilherme Barros 8 dicas para você aprender a cuidar do cabelo […]

Olá! Amei o post! Eu gostaria de peguntar uma coisinha. Eu tenho uma amiga que conheço faz muito tempo, mas eu nunca a vi com o cabelo natural, pois, desde pequena ela alisava por conta de sua tia ser cabeleireira, mas nunca reparei na raiz do cabelo dela e não perguntei se ela tinha feito química, mas quando eu estava na transição comecei a reparar a raiz natural crescendo e perguntei como era o cabelo natural dela e ela me disse que era bem “ondulado” e que era bonito, mas não comentei nada sobre transição, pois sei que ela não gosta quando falo sobre cabelo dela e ainda tem mais: ela tem um cabelo enooorme (acho que nunca cortou) e, quando falei para dar uma aparada nas pontas ela ficou uma fera. Enfim, eu gostaria de saber se tem algum jeito de fazer com que ela se aceite e ame seu cabelo natural, seja ele liso, ondulado, cacheado ou crespo. Toda vez que vejo aqueles cachinhos crescendo e ela pranchando me dá uma pena, mas…

Se ela não quiser passar pela transição e continuar alisando não tem problema, porque o cabelo é dela e eu sei como é chato ouvir as pessoas dando “sugestões” para você arrumar o cabelo. Obrigada pelo post e desde já agraço sua resposta ;)

Oi!
É realmente uma situação difícil. Não podemos nos meter, mas ao mesmo tempo temos vontade de mostrar para aquela pessoa o quanto ela é bonita do jeito que nasceu. O fato de você estar em transição pode ser uma inspiração para ela e você nem sabe. Tente perguntar sutilmente porque ela não usa o cabelo natural e sinta a reação. Se você perceber que o que ela quer mesmo é manter o cabelo alisado, só resta respeitar :)

Um beijo!

Oi Meninas, tudo bem ? Agradeço pelas postagens e dicas de vocês, que sempre nos dão força <3 vocês não tem ideia, postem sempre! Estou em transição a 5 meses, a raiz está gritando, minha auto-estima fica muito baixa, pois só consigo usar o cabelo preso, cortei boa parte do cabelo (está na altura do ombro), mas ainda tem muita quimica por aqui, rs. Eu sempre tive cabelo longo e alisado com progressiva desde que me entendo de gente, desde uns 7 anos, sei lá (hoje tenho 21), apesar de texturizar com coquinhos sinto que o cabelo fica muito estranho e com volume, meio sem forma, parece que o cabelo não é meu, entendem ? Confesso que estou ansiosa para ver meus cachos, mas não estou preparada para assumir um cabelo black, sinceramente não me enxergo assim. Vivo procurando cabelos de crianças para comparar como estão depois de adultos da alteração hormonal etc. se parecem com o meu, mas ainda não encontrei nenhum parecido … Não sei o que faço, quero meus cachos, quero ter a liberdade, dar um tempo na chapinha, mas não estou preparada para sair com um black. Mas também não tenho mais coragem de fazer chapinha e esmagar meus cachinhos <33 Vocês acham que os cachos continuam o mesmo durante toda vida ? o que muda é só a textura (grosso, fino?) ? Agradeço a atenção de vocês, e faço uma Sugestão de Postagem: Postem fotos de vocês, e de outras leitoras, quando eram bebês, crianças, pré-adolescentes, até começarem ficar quimicadas, e por fim na transição para ter uma ideia se o cabelos de vocês é parecido com o nosso! :*

ei Dani, tudo bem?
Obrigada pelo comentário <3
Essa fase é bem chatinha mesmo, a identidade fica meio obscura, a gente não conhece o cabelo, é uma caixa de surpresas. Mas quando passa, vc vai gostr, sabe?
O ideal é que vc não tenha nenhum tipo de cabelo em mente, vê como ele aparece, cresce, e fica e vai aprendendo a gostar dele naturlinho.

Pode deixar que vou fazer isso sim!
Um beijo


Deixe um comentário para Danielle Cancelar comentário

error: Este conteúdo é protegido por direitos autorais e não deve ser copiado ou reproduzido sem permissão prévia e sem atribuição dos créditos. Blog Cacheia 2013-2016.