Produtos capilares, mercado e consumo

  • Home
  • Blog
  • Produtos capilares, mercado e consumo

Algumas pessoas acreditam que cuidar o cabelo cacheado/crespo é caro. Imagina-se que cuidar do cabelo natural exige uma série de produtos e técnicas que demandam tempo e dinheiro. Pra dizer a verdade, já ouvi muitas vezes coisas como: “Eu até queria deixar o cabelo assim igual o seu mas dá muito trabalho, é mais fácil fazer escova“. Muita gente pergunta também se é mais caro cuidar do cabelo natural ou fazer progressiva/escova/prancha e se os produtos que uso são difíceis de achar. Para falar sobre os custos e o mercado de produtos capilares para cabelos cacheados e crespos pedi ajuda para os leitores e leitoras do Cacheia. Recebemos 221 respostas ao todo. Essa “amostra” é composta por pessoas que se disponibilizaram a responder voluntariamente nosso questionário.

Começamos então batendo um papo sobre o mercado de produtos capilares. O número de mulheres que decidiram voltar ao cabelo natural têm crescido bastante. Essa mudança é acompanhada de perto por algumas empresas. Mal piscamos os olhos e uma nova linha de produtos para cabelos cacheados e crespos sai do forno. No meio de tanta novidade, surgem empresas especializadas em produtos para o nosso tipo de cabelo enquanto outras marcas já reconhecidas e estabelecidas no mercado lançam produtos para acompanhar o crescimento de uma demanda.

Sabendo de tudo isso, a dúvida que resta é até que ponto esses produtos atendem as necessidades desse novo público. Com a palavra, os leitores e leitoras do Cacheia!

Existem bons produtos para cabelos cacheados disponíveis no mercado?

YJHSBbH40,7% das leitoras acreditam que atualmente existem bons produtos disponíveis no mercado a preços acessíveis. Mas acreditam também que os melhores produtos possuem um valor pouco acessível.

31,2% acreditam que existem ótimos produtos disponíveis no mercado por um preço acessível.

14,9% acreditam que existem ótimos produtos no mercado mas acreditam que o valor da maioria deles não é acessível.

12,2% acreditam que a maioria dos produtos do mercado não é capaz de suprir as necessidades do cabelo cacheado, especialmente para meninas que seguem as “técnica Low/NoPoo”.

O que mais influencia a decisão das pessoas na hora de comprar um produto capilar?  

ihbCEG8Quem é que não adora uma promoção heim? Nada melhor que encontrar seu creme favorito por um preço simpático. Apesar de ser ótimo, esse não parece ser o motivo que mais influencia a compra de boa parte das pessoas que responderam. Apenas 11,3% delas é mais influenciada pelo preço na hora de adquirir um produto capilar.

20,4% das pessoas compram pensando na fórmula e a maioria esmagadora de 68,3% compra a partir de boas recomendações do produto feitas por amigas, blogueiras, vendedoras, famosos, etc.

Fazendo as contas: quanto as pessoas gastam em média ou estão dispostas a gastar com o cabelo cacheado/crespo? 

A maioria das pessoas (78,3%) gasta entre R$4,00 e R$ 20,00 com um creme de pentear. Quando o assunto é shampoo, 51,6% das pessoas gastam entre R$11,00 e R$ 20,00. Aqueles que gastam mais de R$31,00 com um shampoo ou um condicionador são 7,7%. Já com creme de pentear, são 8,1%.

Entre os produtos mais caros já comprados aparecem a máscara de hidratação capilar e o leave-in/finalizador.

83,2% das pessoas estão dispostas a pagar entre R$ 15,00 e R$ 30,00 por um leave-in ou finalizador enquanto 16,7% pagaria R$ 40,00 ou mais. 33,5% pagariam no máximo R$ 20,00 num shampoo e outros 12,7% estão dispostos a pagar R$ 40,00 ou mais. 80,6% das pessoas estão dispostas a pagar entre R$ 15,00 e R$ 30,00 num creme de pentear e 19,5% pagariam R$ 40,00 ou mais.

Nós perguntamos também se alguém já tinha deixado de comprar algum produto capilar em função do preço. 91% disseram “sim” e outros 9% disseram “não”.

Consumismo: quando os cuidados viram exagero 

Quando decidi usar o cabelo natural, demorei algum tempo para encontrar os produtos ideais para o meu tipo de cabelo. Assim, acabei testando de tudo: muitas marcas diferentes e muitas receitinhas caseiras. Depois de passar pela transição ficou claro que meu cabelo só precisava mesmo de alguns cuidados para manutenção.

O cabelo natural não é um bicho de sete cabeças. Quando agredimos o cabelo com o uso frequente de produtos químicos fortes existe a necessidade de reforçar os cuidados. É verdade também que alguns cuidados básicos nos acompanham depois da transição mas não é preciso nenhum desespero. Quase sempre menos é mais. A falta de vitaminas enfraquece os cabelos, mas seu excesso causa danos também. Em busca de crescimento milagroso ou de cachos perfeitos a gente acaba exagerando.

As pessoas compram mais produtos do que realmente precisam? 

hceAFuX41,2% das pessoas disseram que sempre compram apenas os produtos que precisam. Em contrapartida, 40,3% já compraram produtos que usam raramente e já abandonaram alguns produtos adquiridos. 18,6% das entrevistadas já compraram produtos em excesso mas hoje mudaram seus hábitos.

Esses números me surpreenderam bastante e despertam certa preocupação. As marcas brasileiras já enxergaram no público cacheado/crespo um mercado importante. Muitas têm investido inclusive na adaptação de receitas caseiras antigas como a reconstrução com vinagre, umectação, hidratação/nutrição com maionese, etc. As propagandas são muito bem feitas e despertam aquela curiosidade de testar, não é verdade? Mas talvez seja importante lembrar que os produtos possuem prazo de validade. Em geral são extensos, é verdade. Mas mesmo assim, se você comprar um grande número de máscaras de reconstrução por exemplo, pode acabar não usando todas. Se você comprou produtos que não gostou muito e sabe que ele provavelmente vai ficar mofando no fundo do seu armário, tente fazer um exercício de desapego :)

Concluindo …

No fim das contas, cada cabelo tem suas próprias necessidades e cada um sabe onde lhe aperta o sapato. Quem pode pagar um pouco mais por um produto capilar, encontra ótimas opções. Quem não pode ou não quer gastar muito, também consegue boas alternativas. Garimpando daqui e dali e compartilhando experiências a gente aprende a cuidar do cabelo da melhor maneira possível.

Leia também:

4 coisas para fazer antes de dispensar um produto que não deu certo 

Reciclando, reutilizando e reduzindo produtos capilares

Maressa De Sousa

Maressa, 22 anos, baiana. Graduada em Ciências Sociais. Ama filmes e livros de ficção e aventura. Para ela, a transição capilar marcou o início de muitas outras transformações.







comments

Comentários

Nossa adorei o post!!!!
Esclarecedor!!!
Vcs são demais!!!!
Maressa eu mesma já comprei produtos que não terminei de usar, acabei repassando.
Meu cabelo é um 3C, mas vejo que falta no brasil produtos que atendam as necessidades dos fios 4A, 4B e 4C.

Oi Andreza! Confesso que já caí nessa armadilha também viu. Já comprei alguns produtos que ainda estão encalhados no fundo da prateleira. Em parte porque eu queria muito testar novos métodos pra conseguir um bom day after no começo da transição, aí testei gel, G Gelatina, óleos de todos os tipos, marcas populares, marcas menos conhecidas … testei de tudo! Agora estou bem controlada e prestando atenção nisso. Meu cabelo é do tipo 4A, ele é mais seco e tem cachinhos muito pequenos. Já tive alguma dificuldade pra encontrar produtos para o meu tipo de cabelo sim. Daqui a alguns dias vamos ter uma conversa só com meninas 4C, aí vou rediscutir o mercado de produtos capilares junto com elas. Acho que a oferta de produtos pra cabelos cacheados é enorme, mas o apelo por cachos definidos, controlados, sem frizz é muito grande. Encontrar produtos realmente dedicados para o público crespo ainda é um desafio, nesse sentido acho que você tem muita razão quando diz que faltam produtos no Brasil voltados para as necessidades do tipo 4.

Muito obrigada pelo seu comentário!
Abraços :)

Oi Maressa, também já ouvi várias vezes esse tipo de comentário sobre ser trabalhoso e caro manter cabelo cacheado, mas não concordo. Na verdade a maioria das pessoas não sabe lidar com o próprio cabelo. E não é a toa, afinal, até pouco tempo quase não haviam informações, tutoriais e resenhas a respeito de cabelo cacheado/crespo. Depois que você conhece seu cabelo, sabe quais produtos funcionam bem com ele, quais técnicas se adequam melhor a sua textura, não são necessários muuuuitos produtos, apenas os produtos certos. Parabéns pelo post!
http://dibobis.blogspot.com.br/

Sem dúvida Carol! É exatamente nisso que acredito. Depois de conhecer um pouco mais sobre a própria textura, é possível selecionar melhor os produtos e construir uma rotina capilar bem tranquila :)

Obrigada pelo comentário!

Abraços

Nunca fiz química alisadora no cabelo e percebo que hoje em dia existem muito mais produtos pra cabelo cacheado e/ou crespo no mercado. Uma coisa eu digo: Cuidar do cabelo natural é MUITO mais fácil e barato do que o com química. Como disse, nunca fiz alisamentos. Mas de uns meses pra cá fiquei loira e meu trabalho com cabelo dobrou! Antes qualquer massagem sem grandes composições, de 3 minutos e um finalizador legal, um protetor térmico tanto pro difusor quanto pra chapinha que não tenho problemas em usar e o cabelo tava lindo, cuidado…com a química loira…Jesus, que trabalho e que gasto!

Verdade Carol! Eu já fiz progresssivas e relaxamentos também. Sei que progressiva é muuuuito caro pra fazer. Hoje em dia gasto muito menos pra cuidar do cabelo e ele fica ótimo <3
Quando fiz luzes precisei investir em algumas máscaras de tratamento mas coisas bem acessíveis também. Uma boa alternativa é fazer hidratações caseiras. Elas costumam ser bem baratas e ajudam muito a recuperar cabelos agredidos quimicamente.

Obrigada pelo comentário!
Abraços :)

Estava decidida a alisar meu cabelo,mas no fundo não estava tão afim.Começei a ler os posts daqui,e me identifiquei muito.Vou pegar algumas dicas daqui,e continuar com meus cachos.Valeu.

Que bom Andreia! Fica com seus cachinhos <3 Se precisar de alguma coisa, estamos aqui! Aqui tem algumas dicas legais pra cabelos cacheados, talvez você goste:

1- http://cacheia.com/2014/08/10-receitas-para-cabelos-de-dois-ingredientes/
2- http://cacheia.com/2014/05/10-coisas-que-toda-cacheada-precisa-saber/

Abraços!


Deixe um comentário

error: Este conteúdo é protegido por direitos autorais e não deve ser copiado ou reproduzido sem permissão prévia e sem atribuição dos créditos. Blog Cacheia 2013-2016.