A primeira vez em que o meu filho sorriu

Era a primeira mamada da manhã, eu ainda bem sonolenta, ele também, quando eu percebo aquele bebezinho tão pequeno olhando fixa e amorosamente para mim.

Ele olhava como quem me reconhecia, sabia quem eu era e os lábios que antes amamentavam formavam o primeiro sorriso. Tirei uma foto, mas tive a certeza que nunca esqueceria daquele momento. E não esqueci.

Aquele sorriso tinha um motivo. Dava para ver nos olhos dele. Mas o que será que ele tanto olha? Balanço o cabelo. A primeira risada.

Foi aí que eu percebi que meu filho olhava fixamente não só para mim, mas para o meu cabelo. Eu mexia, ele ria.

Não demorou muito para que sempre que estivesse no meu colo, mexesse no meu cabelo. Aquele carinho gostoso. Aquele carinho de filho. Desmancha tudo. Mamãe não liga.

Soneca, carinho no cabelo. Mamãe pegou no colo, carinho no cabelo. Filminho e tetê, carinho no cabelo. Ah, esse cabelo. Quantas dores nos ombros e no pescoço só para ajudá-lo a alcançar o cabelo?

Até que um dia o sorriso e as gargalhadas viraram choro. E eu sem entender o que estava acontecendo: “que foi, Lorenzo? Por que você tá chorando, filho?”

– Assim não, mamãiin, assim não gosto.

– Não gosta do que filho?

– Não gosto, mamããin, tá feio. E apontava para mim.

Era do meu cabelo. Preso. Meu filho não pode ver meu cabelo pre-so. Dá para acreditar?

Tomei bronca de uma criança com então 2 anos porque estava com o cabelo preso.

E é assim até hoje, mas sem a choradeira. Agora ele briga mesmo.

– Assim não pode, mamãe. Solto Solto. Prendado não.

– É preso, Lorenzo. Não prendado.

– Isso, isso, solto, preso não. Puxa a xuquinha do meu cabelo e sai correndo.

 

E num mundo que todo mundo quer ver nossos cachos domados, eu ganhei um admirador que quer ver meu cabelo assim, oh, mamãe, solto.

 

to voltando, gente, to voltando ;)


Parse error: syntax error, unexpected '<' in /home/cacheia/www/wp-content/themes/paperio/author-bio.php on line 103