Pessoal

A primeira vez em que o meu filho sorriu

30 de maio de 2015

Era a primeira mamada da manhã, eu ainda bem sonolenta, ele também, quando eu percebo aquele bebezinho tão pequeno olhando fixa e amorosamente para mim.

Ele olhava como quem me reconhecia, sabia quem eu era e os lábios que antes amamentavam formavam o primeiro sorriso. Tirei uma foto, mas tive a certeza que nunca esqueceria daquele momento. E não esqueci.

Aquele sorriso tinha um motivo. Dava para ver nos olhos dele. Mas o que será que ele tanto olha? Balanço o cabelo. A primeira risada.

Foi aí que eu percebi que meu filho olhava fixamente não só para mim, mas para o meu cabelo. Eu mexia, ele ria.

Não demorou muito para que sempre que estivesse no meu colo, mexesse no meu cabelo. Aquele carinho gostoso. Aquele carinho de filho. Desmancha tudo. Mamãe não liga.

Soneca, carinho no cabelo. Mamãe pegou no colo, carinho no cabelo. Filminho e tetê, carinho no cabelo. Ah, esse cabelo. Quantas dores nos ombros e no pescoço só para ajudá-lo a alcançar o cabelo?

Até que um dia o sorriso e as gargalhadas viraram choro. E eu sem entender o que estava acontecendo: “que foi, Lorenzo? Por que você tá chorando, filho?”

– Assim não, mamãiin, assim não gosto.

– Não gosta do que filho?

– Não gosto, mamããin, tá feio. E apontava para mim.

Era do meu cabelo. Preso. Meu filho não pode ver meu cabelo pre-so. Dá para acreditar?

Tomei bronca de uma criança com então 2 anos porque estava com o cabelo preso.

E é assim até hoje, mas sem a choradeira. Agora ele briga mesmo.

– Assim não pode, mamãe. Solto Solto. Prendado não.

– É preso, Lorenzo. Não prendado.

– Isso, isso, solto, preso não. Puxa a xuquinha do meu cabelo e sai correndo.

 

E num mundo que todo mundo quer ver nossos cachos domados, eu ganhei um admirador que quer ver meu cabelo assim, oh, mamãe, solto.

 

to voltando, gente, to voltando ;)

Recomendados para você

10 Comentários

  • Reply Thalita Silva 1 de junho de 2015 at 08:55

    Que lindoooo

  • Reply Andressa Lima 4 de junho de 2015 at 17:02

    Que fofo! É até um incentivo em meio a tantas críticas.

    • Reply Mariana 6 de junho de 2015 at 00:21

      Não é?
      Eu fico emocionada toda vez que ele briga comigo. Tudo bem que eu sou meio babona mesmo, mas acho muito fofo no meio de tantas criticas ter um mini-apoiador que nem faz ideia de tudo isso <3

  • Reply Lilica 6 de junho de 2015 at 07:01

    Que lindoooo o Lorenzo! Me emocionei!

    Aqui tbm tenho uma fã, de 2 anos e 8 meses. Cada vez que ela fala que meu cabelo é lindo me dá mais forças pra vencer a transição!!!

    Beijos em vcs!!

    Lilica

    • Reply Mariana 15 de junho de 2015 at 10:38

      Fofo, né?
      Quando a gente ia pensar que esses pequenos seres iam dar tanto apoio para nós? Muito amor!

      Boa sorte na sua transição e se precisar de ajuda, estamos por aqui :)

      beijo para você e para o seu pequeno!

  • Reply Celina 7 de junho de 2015 at 19:34

    Que lindo!!!!

  • Reply Daniele Rodrigues 28 de agosto de 2015 at 21:17

    Que lindo….
    Eu também tenho um incentivador de 14 anos. Nossa , eu sou muito insegura,antes de sair com meu cabelo solto e volumoso de casa, me olho mil vezes no espelho ,pergunto logo pra ele se está bom ,ele sempre confirma .
    quando eu comecei a usar meu cabelo cacheado ele disse logo _Mãe você ta diferente, ta linda!!!!

    • Reply Mariana 9 de setembro de 2015 at 17:20

      Ai, que amor! Esses nossos filhos, viu <3

      Você é linda, Daniele! Nunca duvide e nem deixe de soltar a cabeleireira :)

      um beijo!

  • Reply Dayana C. 25 de dezembro de 2015 at 23:17

    Quando fiz o meu BC meu bebê tinha pouco mais de 1 mês. Com o tempo corrido do dia-a-dia quase sempre prendo o cabelo. Lembro de o dia em que deixei os cachos soltos e fui brincar com ele. Ele me deu o maior incentivo: Um lindo sorriso!
    Nunca me sentir melhor. Havia me tornado mãe e renascido junto com ele.
    Assumi meus cachos e minha nova identidade. ❤
    Lendo esse texto me trouxe de volta essa emoção.

    • Reply Mariana 5 de janeiro de 2016 at 13:08

      Oi, Dayana! Que legal.
      É muito emocionante ver como eles nos enxergam :)
      Meu filho está no interior com o pai e os avôs paternos, tive que voltar antes para trabalhar. Aí meu marido me ligou ontem falando que ele pegou uma bonequinha cacheada e ficou passando a mão no cabelo dela e dizendo “que saudades da minha mamãe” :”) É ou não é para morrer do coração? rsrs

      Um beijo grande e precisando estamos por aqui :))

    Deixe um comentário!

    error: Este conteúdo é protegido por direitos autorais e não deve ser copiado ou reproduzido sem permissão prévia e sem atribuição dos créditos. Blog Cacheia 2013-2016.