Eles também podem

Eles também podem – Bruno Rocha

10 de junho de 2014

Sinceramente, eu nunca vi um menino tão empenhado em cuidar dos cachinhos como esse que iremos conhecer hoje. Ele sempre me chama in-box pra pedir opiniões de produtos, e dicas. Acreditem, ele fez até um BC recentemente! Olhem que fofo o Bruno Rocha, gente!

cachos do bruno rocha - cacheia

Bruno Rocha, 22, Teixeira de Freitas-Ba

Sempre acompanho a página Cacheia e venho lendo as histórias de vocês para lidar com a rebeldia dos cachos, rsrs.

Então, meu cabelo é crespo com tendência ao cacheado, e confesso que já fiz de tudo pra que os cachos ficassem mais soltos, mas ainda não encontrei essa fórmula mágica.

Já mantive meu hair um pouco black e tinha aquele receio bobo de sair nas ruas, pois ficava pensando mais no que as pessoas achariam de mim do que na minha própria opinião – o que realmente deve contar na vida de um (a) crespo (a), cacheado (a), black.

Eu sabia que meu cabelo não estava do jeito que eu queria, mas era meu cabelo e, assim sendo, não queria que ninguém botasse defeito.

Aos poucos, fui deixando de lado o tabu e os preconceitos que as pessoas criam da gente e do nosso cabelo! Pois é lema que na vida de uma pessoa cacheada ou crespa a identidade fala mais alto pelo seu cabelo.

Então, tenho aprendido a amar o cabelo como ele é, sem me importar com o que os outros vão pensar de mim, pois, o cabelo é meu, já o preconceito é todo deles! E hoje luto por uma sociedade mais cacheada!

Depois de várias tentativas que não proporcionaram o resultado que eu desejava, decidi raspar tudo e fazer o BC. Máquina zero e, pra radicalizar, navalha também! : o

cacheia

Bruno, após o BC

Agora meu cabelo vai voltar a crescer normal, e eu posso cuidar dele, sem a ação de nenhuma química. Até to curtindo essa minha fase, mas viajo mesmo é num cabelo cacheado, num afro, num black power.

Espero que, com as dicas dessas lindas meninas do Cacheia, eu consiga me acertar com o meu “hair rebelde”, e então cantar: ” Meu cabelo enrolado, todos querer imitar, eles estão baratinados, também querem enrolar”. Um abraço, gente.

Recomendados para você

13 Comentários

  • Reply Gizele Nascimento 10 de junho de 2014 at 22:13

    Ai que fofo, daqui uns meses os cachinhos dele vai está brotando *__*

    • Reply Larissa Konze 11 de junho de 2014 at 01:03

      Gizele, também achei fofo e to ansiosa para ver o resultado final!

  • Reply Eles também podem – Matheus Lobo | Cacheia! 16 de agosto de 2014 at 13:23

    […] Gostaram do post? Então deem uma olhada nas entrevistas do Miguel Bochnee e do Bruno Rocha. […]

  • Reply Gabryela Guimarães Silva 19 de setembro de 2014 at 15:20

    Achei fofíssimo, acho lindo cabelo cacheado/crespo e há dois anos resolvi assumir meus cachinhos, hoje estou plenamente feliz. O Bruno serve de inspiração para vários homens, acho fofo homens que assumem sua identidade, seu cabelo como ele realmente é!

    • Reply Ster Nascimento 30 de setembro de 2014 at 11:13

      Oii Gabryela. De fato, assumir a identidade cacheada traz uma satisfação enorme. Que bom que tomou essa decisão. beijo :*

  • Reply Pedro Ph 15 de dezembro de 2015 at 15:26

    Tenho um cabelo igual a ele e não sei cuidar :(

    • Reply Mariana 5 de janeiro de 2016 at 13:13

      Oh, Pedro, fica assim não!
      Já tentou seguir as dicas dele?

      Conta para gente o que te aflige que ajudaremos :)

  • Reply carlos 14 de abril de 2016 at 16:58

    Minha duvida é depois de lavado…acho estranho…parece que fica bonito quando seca…tem algo que possa ser feito?

    • Reply Mariana 28 de agosto de 2016 at 03:59

      Como você finaliza seu cabelo, Carlos?

  • Reply Ualison Nunes 18 de outubro de 2016 at 21:11

    Eu tenho cabelo crespo sou louco pra deixar ele cacheado mais até hj não consegui me ajudem nessa missão??

    • Reply Maressa De Sousa 14 de dezembro de 2016 at 19:25

      Oi Ualison, tudo bem? Temos uma postagem aqui no blog que discute esse assunto, dá uma olhada: http://bit.ly/1O22l4p

  • Reply Maikon Assis 18 de dezembro de 2016 at 01:37

    estou apaixonado por cachos, me imaginando cacheado mas estou com medo do período de transição, dei força pra bastante gente em época de transição tipo força moral e outras e outras mas não consigo me ajudar a quebrar essa barreira contra mim.

    • Reply Maressa De Sousa 18 de dezembro de 2016 at 18:46

      Oi Maikon, tudo bem?

      Realmente pode ser complicado dar esse passo inicial mas torço pra que você consiga ^^ Esse é um tema muito legal para discutir aqui no blog, obrigada pela mensagem, me inspirou a abordar essa questão futuramente.

      Abraços!

    Deixe um comentário!

    error: Este conteúdo é protegido por direitos autorais e não deve ser copiado ou reproduzido sem permissão prévia e sem atribuição dos créditos. Blog Cacheia 2013-2016.